Bellintani: ‘Para atrapalhar contratos futuros da Globo, MP precisa ser aprovada’

Presidente do Bahia se posicionou a favor da medida provisória

Editada pelo presidente Jair Bolsonaro com articulação do Flamengo, a MP 984/2020 – que muda as regras para a negociação dos direitos de transmissão dos jogos – vem gerando muitas discussões no futebol brasileiro. Alguns defendem, outros contestam. Desde o início, o presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani se posicionou favorável à medida e tem argumentos firmes para isso. Nesta sexta-feira, o mandatário participou de uma entrevista com os jornalistas Rodrigo Capelo e Martin Fernandez, do Globoesporte, e explicou por que aprova a mudança, também adiantou os planos sobre plataforma para transmissão de conteúdo ao “sócio digital” e defendeu a criação de uma liga para representar os interesses do futebol brasileiro.

 

Bellintani também falou sobre a polêmica entre Flamengo, Globo e as transmissões realizadas pela FlaTV, no Youtube, e frisou que o argumento da Rede Globo é de que nenhuma outra emissora possa comprar um jogo que já não era dela.

“A Globo está querendo que ninguém compre um jogo que ela não tinha. O argumento dela é esse. Ela quer que ninguém veja o jogo entre Flamengo e Boavista, que ela já não tinha, e agora a MP autoriza alguém a comprar esse jogo. E ela diz “não, ninguém pode comprar”. Então você diz: “Globo, você tinha esse jogo?” E ela diz “Não, mas ninguém pode comprar”. Ora, se tinha exclusividade sobre jogos do Boavista que haviam sido comprados. O jogo contra o Flamengo não era de ninguém, as pessoas têm direito a ver esse jogo”.

“Me parece que a defesa de que a MP trouxe insegurança jurídica, porque a Globo não teria mais exclusividade de alguns clubes, faz com que a opinião pública esteja sendo confundida nesse aspecto, porque parece que a Globo está perdendo jogos e não é verdade. Ela mantém todos os jogos que ela tinha e ainda acrescenta mais jogos, o que vai ser bom para o público porque poderá assistir mais jogos e não precisa comprar PPV. Talvez haja um incômodo por isso […] Por enquanto, tem poder provisório apenas. Para atrapalhar contratos futuros da Globo precisa ser aprovado pelo Congresso. Não dá para argumentar que isso foi decidido por MP. Tem a mesma força de um projeto de lei como outro qualquer”.”

Assista à entrevista completa, do site Globoesporte:

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*