Arbitragem se prepara para o retorno do Campeonato Baiano 2020

arbitragem baiana também cumpre um cronograma de atividades

Com o Campeonato Baiano agendado para reiniciar no dia 22 de julho, os clubes correm contra o tempo, principalmente aqueles que decidiram desfazer os seus elencos em virtude da crise do coronavírus. Mas não são apenas as equipes que seguem em preparação. A arbitragem baiana também cumpre um cronograma de atividades para o retorno do futebol no estado. De acordo com informação da Federação Bahiana de Futebol (FBF), mesmo durante o período sem jogos e a pandemia da Covid-19, os árbitros foram acompanhados pela entidade, por meio da Comissão Estadual de Árbitros de Futebol da Bahia. A CEAF-BA desenvolveu trabalhos que contemplaram os quatro pilares da arbitragem: técnico, físico, mental e social.

 

Os profissionais foram submetidos vídeo aulas de conteúdo técnico, como lances técnicos e disciplinares, controle de área, trabalho em equipe, scouts, avaliações teóricas e ranking. Foram trabalhadas as alterações nas Regras de Jogo 2020/2021. Em conformidade com os órgãos e autoridades de saúde, e respeitando isolamento social, o quadro executou atividades físicas em locais isolados e seguros, a exemplo das residências e ambientes sem aglomerações.

“Disponibilizamos vídeos testes e vídeos ilustrativo para uma compreensão adequada e segura, permitindo ao Oficial de Arbitragem, trabalhar o cognitivo com intensidade, velocidade dos atletas no futebol moderno, auto controle para o equilíbrio mental, extremamente necessário às exigências no futebol atual”, explicou o presidente da CEAF, Jailson Macêdo Freitas.

Participaram das atividades cerca de 200 árbitros e assistentes dos diversos municípios e regiões da Bahia. Eles foram distribuídos em seis grupos, coordenados pelo próprio presidente da Comissão, o vice-presidente, Vidal Cordeiro Lopes, o secretário Kleber Moradillo e os instrutores Ademilton Piedade Carigé, Carlos Alberto Vila Nova, Arnaldo Menezes e Cláudio Antônio Dias Aragão. A equipe teve o apoio, ainda, das colaboradoras do Departamento de Arbitragem da FBF, Cíntia Bandeira e Nayane Queiroz.

“Além dos oficiais de arbitragem dos grupos, recebemos, com muita alegria e imensa satisfação, árbitros e árbitras que ainda não foram contemplados nos grupos, possibilitando a todos a atualização e ampliação dos seus conhecimentos, pertinentes às atuais alterações nas Regras de Jogo 2020-2021, afinal, um dos nossos propósitos é contemplar a todos que fazem parte da família FBF, além de construir uma arbitragem moderna e de referência para todos”, encerrou Jailson.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*