Kieza sobre saída do Bahia: “Quem comandava o clube não falou a verdade”

"quem comandava o clube não falou a verdade", disse o jogador

Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia

Emprestado pelo Shanghai Shenxin, da China, Kieza jogou no Bahia entre 2014 e 2015, fazendo parte do time que conquistou o título baiano de 2015. Foram 72 jogos e 35 gols marcados. Com o encerramento do empréstimo em 2015, o jogador não permaneceu no Esquadrão e foi negociado pelos chineses com o São Paulo. Durante live com Rhuan Reis, ex-jogador de alguns clubes no Brasil e no exterior, Kieza relembrou sua passagem pelo Tricolor Baiano, revelou que não queria ter saído naquele momento e abriu mão de muita coisa para ficar, porém, sentiu uma falta de esforço por parte da diretoria para mantê-lo no clube. K-9 reiterou o carinho que tem pelo Bahia e importância para sua carreira, mas relatou que o comandante da época (o presidente Marcelo Sant’Ana) prometeu algo e não cumpriu.

 

“O Bahia foi um clube sensacional, maravilhoso, que a gente tem um enorme carinho. Foi um clube importantíssimo na minha vida, na minha carreira, a gente teve um ano sensacional, que infelizmente a gente não conseguiu o nosso objetivo principal, que era subir para a Série A. Infelizmente eu saí do clube porque quem comandava o clube não falou a verdade. Falaram uma coisa e fizeram outra. Me prometeram as coisas e aí a gente sai de férias com tudo certo, e, na volta, infelizmente, eles fizeram outras coisas que tinham me falado e me prometido. Falando que eu fui isso, que eu fui aquilo. E é muito triste a gente ouvir certas coisas que não é verdade”, disse o atacante, hoje atuando no Náutico.

“O clube da China só queria me vender e o Bahia até que fez por onde, mas poderia ter feito um pouco mais, porque abri mão de muito de dinheiro e de muita coisa pra ficar no Bahia”, explicou. Após sair do Bahia, o atacante foi vendido para o São Paulo e reconhece que ficou feliz em integrar um time grande, mas assumiu: “Eu queria ter ficado no Bahia”.

Kieza foi contratado pelo São Paulo em 2016, porém, só fez dois jogos por lá e não se firmou, deixando o Morumbi para vestir a camisa do Vitória, onde jogou de 2016 até o início de 2018. No Leão, não conseguiu repetir as boas atuações do Bahia. No total, fez 80 partidas e balançou as redes 25 vezes. K9 acumula passagens também por Fluminense, Cruzeiro, Ponte Preta, Náutico, Shabab Dubai, Botafogo e Fortaleza. Pelo Náutico, Kieza teve talvez seu melhor momento, em 2011, quando marcou 27 gols em 47 jogos. Após rápida passagem no futebol árabe, voltou ao Timbu em meados de 2012 e saiu em 2013. Foram mais 16 gols em 23 jogos.

 

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*