Bellintani fala sobre a situação do atacante Fernandão no Bahia

Fernandão tem contrato com o Bahia até o final do ano

Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia

Contratado no início de 2019 com as expectativas elevadas pelo bom rendimento que teve na sua primeira passagem, em 2013, o atacante Fernandão ainda não rendeu o esperado e, com contrato encerrando em dezembro de 2020, tem o futuro incerto no Esporte Clube Bahia. A atual temporada só deve ser encerrada em janeiro ou fevereiro de 2021, portanto, a cúpula tricolor terá que definir as situações de alguns jogadores que têm vínculo somente até o final do ano. Em live do canal Sou Mais Bahia, o presidente Guilherme Bellintani falou sobre a situação do camisa 20. O mandatário admite que o centroavante ainda está abaixo do esperado, porém, defendeu a contratação do jogador que na época veio com boa média de gols no exterior.

 

“O Fernandão é um jogador que veio em uma situação um pouco diferente. Veio com uma expectativa grande, mas pela fase de Gilberto não conseguiu ter ritmo suficiente. Como centroavante, só joga um mesmo no estilo de jogo da gente. Mas eu não conheço um centroavante no futebol brasileiro que tenha um gol a cada dois jogos nas últimas seis temporadas. Foi assim que Fernandão chegou ao Bahia, com um gol a cada dois jogos nos últimos seis anos. Me conta um outro no futebol brasileiro. Então, o Bahia ter um jogador como o Fernandão hoje é espetacular para a gente”, avaliou.

Sobre a permanência do atacante, Bellintani frisou que tudo vai depender da realidade financeira do clube pós-Covid. “Se a gente vai continuar, no futebol pós-Covid, com uma realidade financeira que dê a possibilidade de ter jogadores do nível que a gente quer, da quantidade que a gente quer, vai ser com calma. Vamos dialogando e se for alcançável para a gente e tiver interesse recíproco, vamos fazer. O torcedor pode ter certeza de que jogador quer somar para o clube a gente vai fazer todo esforço para ficar”, finalizou.

Natural do Rio de Janeiro, Fernandão defendeu o Bahia pela primeira vez em 2013, emprestado pelo Atlético-PR, e ficou menos de um ano. Chegou em abril e logo caiu nas graças da torcida com gols e muita vontade dentro de campo. No total, foram 41 partidas e 18 gols, 15 deles na Série A em que esteve em campo 34 vezes. Após se destacar, foi contratado pelo Bursaspor, da Turquia, e no mesmo país defendeu também o Fenerbahçe, ambos com sucesso. Chegou ao Al Wehda no meio de 2018, porém, pouco entrou em campo e passou momentos complicados na época. Ele acumula passagens ainda por América-RJ, Tombense, Flamengo, Volta Redonda, Paysandu, Macaé, Democrata, Guarani-SP e Palmeiras.

Retornou ao Esquadrão em janeiro de 2019, contrato por R$ 4,5 milhões, tendo uma recepção calorosa da torcida no desembarque em Salvador, porém, longe daquele jogador de 2013, não consegue render o esperado, além disso, tem a concorrência do centroavante Gilberto, titular incontestável. De 2019 para cá, são 56 jogos e 13 gols marcados, sendo 8 jogos esse ano, nenhum gol marcado, e apenas um jogo como titular pelo time de aspirantes.

Deixe seu comentário!

2 Comentário

    • Robenilson, Boa tarde, esta goleada que vc se referiu, acontece 1 vez em a cada mil anos, e outra o Bahia hoje, esta anos luz a frente do Vicetória,
      QUANDO O vice, conseguir encostar um pouquinho no Bahia, o Bahia Já terá sido tri- campeão Brasileiro, campeão da Sul Americana e Libertadores, porque o projeto se encamimha para isso.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*