Presidente do Bahia fala sobre mudança de planejamento e contratações

"Estamos fechados para novas contratações", afirmou

Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia

A pandemia do coronavírus criou uma interrogação enorme sobre o futuro, e no futebol não é diferente. São muitas incertezas que geram preocupações nos dirigentes, até mesmo dos clubes que mais estruturados. No Esporte Clube Bahia, o presidente Guilherme Bellintani está no seu terceiro e último ano do primeiro mandato e esperava uma consolidação do trabalho, porém, com a crise da covid-19, o mandatário afirmou que a mudança de planejamento será brusca em um “ano de sobrevivência”.

 

“Uma mudança brusca de planejamento. É o terceiro e último ano da minha gestão e esperava uma consolidação do trabalho. Mas, em 17 de março fomos obrigados a interromper as atividades e mudar completamente o planejamento. Haverá queda grande de receitas e as despesas não caem da mesma forma. Agora, será um ano de sobrevivência. Estamos nos dedicando de 10 a 14 horas de trabalho por dia, de casa, para passar por isso.”

Como já havia frisado anteriormente, quando surgiu a especulação sobre o interesse no meia Jean Carlos, do Náutico, Bellintani reiterou que o clube está fechado para novas contratações e a prioridade no momento é pagar os salários do elenco. “Estamos fechados para novas contratações. Nossa prioridade é pagar quem está aqui. Seria irresponsável se num momento como esse eu fosse contratar.”

Sobre uma possível mudança da fórmula do Brasileirão, o dirigente afirmou que não é mais cogitado. “Isso não tem a menor hipótese. Os clubes já fecharam questão sobre isso. Foram 20 votos a zero na Série A e 20 votos a zero na Série B a favor dos pontos corridos.”

 

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*