Vitória solicita adiamento do jogo contra o Ceará, que será com portões fechados

Prefeito de Salvador anunciou a decisão de portões fechados neste sábado

Na manhã deste sábado (14), o prefeito ACM Neto anunciou a proibição da realização de eventos com mais de 500 pessoas a partir de segunda-feira na tentativa de conter a propagação do coronavírus na capital baiana, que já tem três casos da doença registrados. Com isso, os jogos da Copa do Nordeste e Copa do Brasil na cidade serão realizados com portões fechados, incluindo o duelo entre Vitória e Ceará, marcado para esta quarta-feira, às 19h15, no Estádio Manoel Barradas. No jogo de ida, o Vozão venceu por 1 a 0 na Arena Castelão. No entanto, o clube rubro-negro solicitou o adiamento da partida. Presidente do Conselho Deliberativo, Fábio Mota, avisou que o pedido já foi formalizado para a Federação Bahiana de Futebol (FBF) e que deve entrar em contato com a CBF. A resposta deve sair até terça-feira.

 

“Procede. Já formalizamos e já pedimos à FBF para pedir à CBF a mudança, em função do decreto. [A resposta] Deve ser na segunda ou terça; a gente tem o prazo legal de 48 horas antes da partida para pedir o adiamento”, afirmou ao GloboEsporte.com.

Como o decreto só será publicado no Diário Oficial na segunda-feira, os jogos deste fim de semana estão mantidos e com portões abertos. Em relação ao fim de semana, os jogos estão mantidos. O presidente da Federação Bahiana de Futebol (FBF) disse que, até o momento, não há nenhuma medida efetiva no estado. No domingo, o time principal do Vitória encara o River-PI, no Barradão, às 16h, pela sétima rodada da Copa do Nordeste. Já o time de aspirantes visita o Jacuipense, também no domingo, em Riachão do Jacuípe, pelo Campeonato Baiano.

Deixe seu comentário

1 Comentário

  1. A fase atual se encerra em 19/03. A pandemia do Coronavírus não deve se encerrar antes dessa data, muito pelo contrário, os problemas tenderão a se cronificar. Sendo assim, o adiamento não faz sentido, pois seria para uma data onde o problema seria ainda maior.
    Se houvesse seriedade no pleito, ele deveria ser pela suspensão da Copa até o final do surto, ou o seu cancelamento em 2020 pois o adiamento levaria a uma falta de datas, conflitando com o Brasileirão.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*