A caminho do Cruzeiro, Régis é elogiado por Enderson Moreira

Régis tem negociações avançadas com o Cruzeiro

Desejado pelo Cruzeiro desde o início do ano quando retornou de empréstimo do Corinthians, o meia Régis está por detalhes para ser oficializado como novo reforço do clube mineiro. O interesse surgiu ainda quando o time era comandado por Adilson Batista, no entanto, esfriou, mas voltou a esquentar após a chegada do técnico Enderson Moreira. Após aval do treinador, as tratativas voltaram a acontecer nos últimos dias e está praticamente fechado, mas só deve ser firmado após o fim da paralisação em razão da pandemia do coronavírus. Vinculado ao Bahia até o fim de 2020, Régis será emprestado até dezembro e a Raposa negocia para ter um percentual do jogador no futuro. O pagamento dos salários será dividido entre os dois clubes.

 

No Cruzeiro, Régis vai reencontrar o técnico Enderson Moreira. Ambos trabalham juntos no Bahia em 2018. O treinador desconversou sobre a chegada do jogador de 27 anos a Toca da Raposa, porém, rasgou elogios. Em entrevista à Rádio Itatiaia, nesta terça-feira, o treinador disse que o jogador do Bahia, com quem trabalhou no Tricolor do Aço em 2018, é “muito interessante”.

“Eu não quero falar sobre nomes, porque não temos, efetivamente, esses movimentos. Nenhuma coisa que possa ser definida. Posso falar sobre o Régis como atleta, que hoje é jogador do Bahia. Eu conheço. Trata-se de um meia-atacante muito interessante. É um jogador mais vertical, joga na direção do gol. Não é armador, que não vem armar as jogadas. É um jogador de último terço de campo. É um meia-atacante, quase segundo atacante, que tem facilidade no drible, qualidade no passe entrelinhas, que finaliza muito bem”, desconversou, antes de elogiar o jogador.

No início do ano, o Bahia tentou utilizar Régis em uma troca por empréstimo de Éderson, porém, o Cruzeiro não aceitou. O volante cruzeirense, no entanto, acabou rescindindo e acertando por cinco anos com o Corinthians. Régis é uma das primeiras negociações conduzidas pelo diretor de futebol, Ricardo Drubscky, em conjunto com o gestor de futebol, Carlos Ferreira Rocha. Diego Cerri, diretor de futebol do Bahia, também participa da negociação junto com o empresário de Régis, Paulo Pitombeira.

Régis chegou ao Bahia em 2016, emprestado pelo Sport-PE, após passagem apagada pelo Palmeiras. Na primeira temporada pelo tricolor, marcou 4 gols em 26 jogos. Em 2017, deslanchou e foi peça importante na conquista da Copa do Nordeste, marcando 13 gols em 49 jogos no ano. Acabou sendo envolvido na negociação pelo goleiro Jean e ficou em definitivo no Tricolor. Em 2018, manteve as boas atuações, atuando 43 vezes e marcando 6 gols, atraindo a atenção do Al-Wehda que pagou para ter o jogador por empréstimo em setembro de 2018 até julho de 2019. Porém, não atuou pela equipe árabe e retornou ao Brasil, sendo emprestado ao Corinthians, atuando apenas sete jogos na temporada passada. Esse ano, até aqui, Régis atuou apenas dois jogos, contra River-PI pela Copa do Brasil e CSA pela Copa do Nordeste, ambos saindo do banco de reservas, exatos 32 minutos em campo.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*