Vitória inicia 2020 com 4 reforços contratados para o time de Geninho

Leão já anunciou quatro contratações e segue buscando reforços

Ano novo, vida nova. Assim espera o torcedor do Esporte Clube Vitória que sofreu bastante em 2019, inclusive na Série B com a ameaça de rebaixamento, porém, 2020 se inicia com novas perspectivas e uma reformulação geral no elenco. Apenas sete jogadores que tinham contrato encerrando permaneceram (Van, Gabriel Bispo, Felipe Garcia, Romisson, Jonathan Bocão, Thiago Carleto e João Victor). O rubro-negro promoveu seis jovens da categoria de base para o time principal. Somam-se a Carlos e John o lateral direito Wellisson, de 20 anos; os volantes Maykon Douglas e Guilherme Rend; e o meia Matheus Tenório. Dezessete atletas deixaram o clube e outros cinco terão suas situações resolvidas nos próximos dias: o goleiro João Gabriel, o lateral Fabiano, os meias Nickson e Yago, o atacante Neilton. Luan (que volta do Palmeiras) e Léo Ceará (retorna do CRB) serão aproveitados. Ruan Renato, que voltou do Figueirense, já acertou com o Botafogo.

 

Até aqui, o presidente Paulo Carneiro anunciou quatro reforços para o time de Geninho: o zagueiro Maurício Ramos, ex-Palmeiras e Chapecoense, o lateral-esquerdo Rafael Carioca, campeão da Série B pelo Bragantino, o volante Gérson Magrão, ex-Ponte Preta, o meia-atacante Alisson Farias, destaque do CRB na Série B, sendo que este último o Leão investiu R$ 300 mil por 60% dos direitos econômicos. Deixaram o Vitória: Matheus Rocha, Everton Sena, Ramon, Capa, Bruno Bispo Zé Ivaldo, Chiquinho, Marciel, Ruy, Felipe Gedoz, Léo Gomes, Baraka, Lucas Cândido, Wesley, Anselmo Ramon, Caíque (este último emprestado ao CSA).

O Vitória também anunciou a contratação de duas jovens promessas para disputa do Campeonato Baiano 2020, que terá um time sub-23 treinado pelo ex-jogador e hoje treinador Agnaldo Liz. Os novos contratados são o atacante Rodrigo Carioca, cria da base do Paraná Clube, e o meia Caio Cezar, que estava no Avaí desde abril. Ambos tem 20 anos.

REFORÇOS DO VITÓRIA

Natural do Rio de Janeiro, Rafael Bruno Cajueiro da Silva, nasceu no dia 17 de julho de 1992. Ele surgiu na divisões de base do Fluminense, mas se profissionalizou no Vila Nova-GO em 2011. Depois, rodou por Internacional, Resende, Caxias, Paraná, Ceará, CRB, Red Bull Brasil, além do Bragantino onde chegou em 2019 e atuou 27 jogos na temporada 2019, sendo 10 partidas pelo Campeonato Brasileiro e 17 pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Natural de Lages, Santa Catarina, Alisson Alves Farias, de 23 anos, surgiu nas divisões de base do Internacional e foi promovido ao elenco principal em 2015. Em 2017, foi emprestado ao Estoril Praia de Portugal. Acumula passagens ainda por Criciúma, Brasil de Pelotas, Coritiba. Em 2019, após defender o Sport-PE em dez partidas, o atacante acertou com o CRB, onde disputou 34 jogos e marcou 6 gols.

Natural de Diadema, Gerson Magrão, de 34 anos, foi revelado pelo Cruzeiro e acumula passagens por Santos, Figueirense, CRB e América-MG. Fora do país, ele defendeu o Feyenoord, da Holanda, o Dínamo Kiev, da Ucrânia, e o Sporting, de Portugal. Em outubro deste ano, Gerson Magrão foi dispensado da Ponte Preta juntamente com outros quatro atletas. Ele atua como volante, lateral-esquerdo e meio-campo.

Maurício Donizete Ramos Júnior, de 34 anos, começou nas divisões de base do Iraty, mas se profissionalizou no São Caetano, onde atuou entre os anos de 2006 e 2007. Acumula passagens também pelo Coritiba, onde se destacou em 2008 chamando a atenção do Palmeiras que contratou o defensor. No Verdão, ficou cinco anos, atuando em 187 jogos e marcando 8 gols. Deixou o clube paulista em 2013 para atuar no futebol dos Emirados Árabes, vestindo a camisa do Al Sharjah. Defendeu ainda Caykur Rizespor e Adanaspor, da Turquia, além do Al-Sailiya, do Catar. Retornou ao Brasil no segundo semestre de 2019 para jogar na Chapecoense. No time catarinense, fez 17 partidas e anotou um gol.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*