Por falta de pagamento de pensão, ex-zagueiro do Vitória tem prisão decretada

Jogador deve R$ 12.521,35 à ex-esposa

O zagueiro Victor Ramos, atualmente sem clube após deixar o CRB, teve a prisão decretada nesta quinta-feira (30) pela 5ª Vara de Família da Comarca de Salvador. O jogador foi revelado pelo Esporte Clube Vitória e tem passagem por diversos clubes do Brasil e no exterior. Segundo a justiça, o defensor deve cerca de R$ 12.521,35 à ex-esposa Daniela Almeida Silveira referente a pensão alimentícia dos últimos três meses. A informação foi inicialmente publicada no Jornal Correio da Bahia.

 

Ainda segundo o jornal, Victor e Daniela se casaram em dezembro de 2017. Na ocasião, a dentista largou o trabalho para acompanhar o marido, que se transferiu para o futebol mexicano. Depois que ele se separaram, Daniela entrou na Justiça para solicitar pensão alimentícia enquanto buscava recolocação no mercado de trabalho. Em 2018, ficou estabelecido pela Justiça que o zagueiro pagaria R$ 4 mil durante 12 meses para a ex-esposa.

“Expeça-se o respectivo mandado de prisão via BNMP, visando ao cumprimento da ordem judicial, fazendo-se nele constar o montante do débito atualizado no valor de R$ 12.521,35 (Doze mil, quinhentos e vinte e um reais e trinta e cinco centavos), conforme cálculo constante de fls. 37/38”, diz a juíza na decisão.

O jogador de 30 anos havia sido intimidado a pagar a dívida em julho de 2019, no entanto, alegou “impossibilidade financeira de efetuar o pagamento da pensão alimentícia estabelecida judicialmente (…) em face de piora de sua condição econômica, com o seu consequente endividamento, além da existência de restrições creditícias em seu nome e diversas ações de cobrança contra si ajuizadas”, e completou “que a permanência deste procedimento executório colocará em risco a sua dignidade e virá a comprometer a sua própria sobrevivência e a de sua família”. Além disso, pediu o parcelamento da dívida.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*