Em publicação, Régis dá a entender que seguirá no Bahia em 2020

Régis atuou apenas sete jogos na temporada 2019

Foto: Divulgação

Depois de acertar um novo empréstimo do atacante Edigar Junio ao Yokohama-JAP e incorporar o volante Yuri ao time sub-23 que disputará o Campeonato Baiano após retornar de empréstimo do Tochigi-JAP, tendo sua permanência garantida pelo presidente Guilherme Bellintani, o Esporte Clube Bahia voltou suas atenções para a situação do meia Régis, que teve um 2019 sem muitas oportunidades no Corinthians e se reapresentou no CT Evaristo de Macedo junto com o elenco no dia 6 de janeiro e segue treinando com o grupo principal que se prepara para estrear na Copa do Nordeste no dia 25 de janeiro, contra o Santa Cruz, no Arruda.

 

No entanto, apesar do mandatário tricolor admitir a possibilidade do atleta ser novamente negociado, Régis em publicação nas redes sociais no último sábado (11) deu a entender que seguirá no Esquadrão. “Muito feliz em poder retornar a esse clube gigante. Fui e tenho certeza que seremos felizes novamente este ano. A toda nação tricolor Vamos juntos”, escreveu no Instagram.

“Sobre Régis, é atleta do clube, tem contrato até 2021, está aqui hoje, tem circunstâncias do mercado, vamos avaliar com ele e o empresário dele”, disse Bellintani.

Régis chegou ao Bahia em 2016, emprestado pelo Sport-PE, após passagem apagada pelo Palmeiras. Na primeira temporada pelo tricolor, marcou 4 gols em 26 jogos. Em 2017, deslanchou e foi peça importante na conquista da Copa do Nordeste, marcando 13 gols em 49 jogos no ano. Acabou sendo envolvido na negociação pelo goleiro Jean e ficou em definitivo no Tricolor. Em 2018, manteve as boas atuações, atuando 43 vezes e marcando 6 gols, atraindo a atenção do Al-Wehda que pagou para ter o jogador por empréstimo em setembro de 2018 até julho de 2019. Porém, não atuou pela equipe árabe e retornou ao Brasil, sendo emprestado ao Corinthians, atuando apenas sete jogos. Pelo Tricolor Baiano, atuou de 2016 até 2018, com 118 jogos e 23 gols marcados.

Deixe seu comentário

1 Comentário

  1. Seria a decisão mas correta da diretoria manter Régis no elenco, Régis é o jogador que o Bahia não teve na temporada passada, infinitamente melhor que Guerra

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*