Bahia se manifesta sobre denúncia do Ministério Público do Trabalho

Clube divulgou uma nota no seu site oficial explicando o caso

Nesta quarta-feira, surgiu a informação de que o Ministério Público do Trabalho notificou o Esporte Clube Bahia outra vez. Inicialmente em julho do ano passado alegando supostas irregularidades nos alojamentos da categoria de base. Segundo o MPT na ocasião, os peritos indicaram problemas também nas instalações elétricas que corriam riscos de acidente em decorrência da possibilidade de contato involuntário com partes energizadas, além da ausência de piso antiderrapante dos boxes dos chuveiros e suportes para toalhas e sabonete, entre outros.

 

Agora MPT-BA recebeu uma queixa anônima tratado por eles como sigilosa que apontava irregularidades cometidas na jornada de trabalho dos funcionários que trabalham na Central de Atendimento aos Sócios (CAS). (Irregularidades em relação à hora extra, descanso durante o trabalho e descanso semanal).

Em nota divulgada no seu site oficial, o Esporte Clube Bahia se defendeu sobre a acusação de excesso de horas extras por funcionários. Veja abaixo:

“O Bahia foi notificado há cerca de um ano sobre suposto excesso de horas extras por funcionários da Central de Atendimento ao Sócio. O questionamento se referia a período restrito, quando havia acabado de inaugurar a Loja e a nova CAS na Fonte Nova, em meio ao recorde de associações da história do clube.

A lei ampara situações atípicas como essa. Ainda assim, porém, ampliamos o número de funcionários. O conforto dos nossos colaboradores era mais relevante do que isso. Desde então nosso banco de horas é negativo, ou seja, não há horas extras acumuladas. Não houve qualquer outro fato após aquele indicado.

O Ministério Público do Trabalho propôs um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) sem instauração de inquérito ou designação de audiência para tratar do assunto. Havia proposição de cláusulas desnecessárias e abusivas, além de previsão de multas altíssimas, motivos pelos quais acabou rejeitado.

Nós nos esforçamos muito para fazer do nosso clube um bom lugar para trabalhar. Quantas vezes errarmos, saberemos corrigir.

Lamentamos o modo com que houve a divulgação dessa notícia, antes mesmo de o clube ter a oportunidade de se defender, e comprometendo desnecessária e injustamente a imagem de uma instituição notadamente reconhecida por seu engajamento e responsabilidade social.”

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*