Bahia completa primeira etapa de reforços, mas segue atento ao mercado

"conseguimos fazer uma primeira etapa de formação de elenco"

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Como prometido pelo diretor de futebol Diego Cerri no final do ano passado, o Esporte Clube Bahia buscou reforços pontuais para 2020. Anunciou até aqui seis contratações: três por empréstimo, os laterais Zeca (Inter) e Juninho Capixaba (Grêmio), e o volante Jadson (Cruzeiro). Outros três em definitivo: o meia Daniel (ex-Fluminense) e os atacantes Rossi (ex-Vasco) e Clayson (ex-Corinthians). As contratações suprem as carências deixadas com as saídas de alguns jogadores, como Moisés e Artur, por exemplo. Em entrevista nesta sexta-feira, o diretor de futebol Diego Cerri afirmou que o clube encerra o primeiro ciclo de reforços para a temporada, no entanto, segue atento ao mercado e caso uma boa oportunidade apareça, pode anunciar mais novidade.

 

“Estamos atento a oportunidades. Não posso falar que a gente parou, mas conseguimos fazer uma primeira etapa de formação de elenco. A gente fez renovação e alguns atletas, estamos brigando para segurar nossos atletas, que é uma dificuldade grande. Ao mesmo tempo trouxemos para posições que sabíamos que precisaríamos. Atacantes de lado, lateais. Não significa que paramos, mas vamos com calma”, disse.

A movimentação agora é para manter o cobiçado volante Gregore, que recebeu uma proposta do futebol norte-americano de R$ 17 milhões, mas o Tricolor optou por segurar o jogador. Cerri afirmou que o clube pretende montar uma equipe forte para brigar por grandes objetivos em 2020, e isso passa pela manutenção de algumas peças.

“Algum tempo atrás o Bahia teria perdido atletas com mais facilidade. Hoje em dia, se acontecer, será por retorno financeiro maior. São situações que a gente tem que analisar com calma. Situação do atleta, do clube. Ter propostas altas por atletas do Bahia significa que temos bons valores. O clube está bem estruturado. Se o atleta sair, vai entrar valor significativo no caixa para continuar o projeto. Nossa prioridade é ter uma equipe forte para buscar um ano bom, com conquistas. O campo, nesse processo, é fundamental. Estamos nos estruturando em todos os sentidos. Passos largos na evolução do clube”, disse o dirigente.

 

Deixe seu comentário

1 Comentário

  1. Até agora boas contratações! Mas se n manter Régis necessita sim falta esse cara do meio campo, e o time vai disputar muitas competições e mesmo contando com Artur e Daniel q podem fazer a meiuca tem q ter peças a altura pra repor,

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*