Torcedores do Corinthians comemoram ida de Clayson para o Bahia

Clayson deve ser anunciado pelo Bahia a qualquer momento

O Esporte Clube Bahia está prestes a anunciar a contratação do meia-atacante Clayson, que pertence ao Corinthians, mas não está nos planos do clube paulista para a temporada 2020. De acordo com informação da imprensa paulista, o jogador de 24 anos chega em definitivo, com um contrato de três anos. A venda de Clayson é um dos assuntos mais comentados nas redes sociais nesta quarta-feira (26) e a reação dos corintianos, na sua maioria, é de comemoração pela saída do atleta que viveu altos e baixos esse ano, e passou a ser alvo frequente de críticas por parte do torcedor, junto com outros jogadores como Júnior Urso (que foi negociado), Danilo Avelar, Ramiro, Jadson, etc. Até o ex-jogador e hoje comentarista da Band, Neto, se pronunciou sobre a notícia da saída do atleta e criticou a postura do atacante. “Esse rapaz acha que é Pelé. Acumulou mais confusão que gol marcado, e olha que só tem 24 anos, hein?”, disse o ex-jogador.

 

No entanto, apesar do festejo corintiano, os números de Clayson na temporada não são ruins para um meia-atacante que atua pelo lado do campo. Dos 74 jogos, esteve em campo em 62. Anotou 7 gols, além de ter dado 11 assistências, sendo líder nesse quesito ao lado de Sornoza. Pelo Timão, no total, soma 139 partidas nas três últimas temporadas, marcando 14 gols. Desta forma, pode ser tratado como um bom reforço diante das opções do atual elenco e das opções de mercado, principalmente para ocupar a lacuna deixada com a saída de Artur, que retornou ao Palmeiras. Se vai dar certo, só o tempo dirá.

Natural de Botucatu (SP), Clayson Henrique da Silva Vieira, de 24 anos, surgiu no União São João e acumula passagem também pelo Ituano antes de chegar a Ponte Preta onde ficou de 2015 até maio de 2017, chamando a atenção do Corinthians que pagou R$ 3,5 milhões, além de ter enviado Claudinho e Léo Artur para o clube de Campinas. Na Macaca, atuou 84 vezes e marcou 6 gols.

Veja alguns dos comentários abaixo:

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*