Palmeiras aguarda o fim do Brasileiro para anunciar diretor e treinador

Diego Cerri e Jorge Sampaoli negociam com o Verdão para 2020

Com negociações avançadas com Diego Cerri, diretor de futebol do Bahia, o Palmeiras também está muito perto de anunciar o seu novo treinador. Trata-se de Jorge Sampaoli. De acordo com informação do site FOXSports, a oferta salarial para o técnico argentino é de R$ 1,8 milhão por mês, contando com a comissão técnica. Ainda segundo o portal, existe um acordo verbal do time alviverde com o representante do treinador argentino para a próxima temporada. O anúncio oficial deve acontecer esta semana, após o término do Campeonato Brasileiro, tanto do novo treinador, como do diretor de futebol, que segundo o site ESPN, será mesmo Diego Cerri, porém, até o momento ninguém se pronuncia sobre o assunto. O dirigente está no Esquadrão desde 2016, contratado ainda na gestão do ex-presidente Marcelo Sant’Ana. Rodrigo Caetano, também cotado, vai permanecer no Internacional.

 

Enquanto seus representantes conversam com os dirigentes do Palmeiras, Sampaoli se diz focado em terminar o Campeonato Brasileiro na segunda colocação com o Santos. O treinador terá uma reunião com o presidente do clube alvinegro, José Carlos Peres, para avaliar o planejamento da próxima temporada e decidir se permanecerá na Vila Belmiro. Ele tem contrato até o fim de 2020, mas a tendência é de que faça sua despedida neste domingo, no jogo contra o Flamengo, pela última rodada do Brasileirão.

De acordo com o site Terra, o Palmeiras vê com otimismo a possibilidade de contar com Sampaoli. Dirigentes devem se reunir com os representantes do técnico argentino nos próximos dias para apresentar a contraproposta. O clube está sem treinador desde a demissão de Mano Menezes no último domingo. Além do Palmeiras, outro clube interessado em Sampaoli é o Racing, da Argentina. O diretor de futebol do clube de Buenos Aires, Diego Milito, esteve no Brasil no fim de novembro para tambem conversar com Sampaoli. No entanto, o treinador avisou que só tomaria uma decisão após o Campeonato Brasileiro.

“Expliquei (para Milito) sobre o foco até 8 de dezembro, quero fazer mais pontos, fazer história. Não quero ouvir outra possibilidade. Se posso analisar outra equipe para 2020, faltaria respeito ao Santos. E nunca faria. Não sinto isso. É um filme que não posso responder. Penso no jogo de domingo. Tenho contrato e não falei com o clube sobre minha situação aqui”, disse Sampaoli.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*