Meia comemora acerto com o Bahia e rasga elogios a Roger Machado

Daniel chega ao Bahia após boa temporada pelo Fluminense

Foto: Felipe Siqueira

Primeira contratação do Esporte Clube Bahia para o time principal visando a temporada 2020, contratado em definitivo com vínculo de dois anos (até o final de 2021) e possibilidade de renovação por mais um, o meia Daniel falou pela primeira vez como jogador do Esquadrão, nesta sexta-feira (13), em entrevista ao Programa de Rádio oficial do clube. O jogador, que foi um dos destaques do Fluminense em 2019 sendo líder em assistências com 10 passes para gol, comemorou o acerto com o Tricolor Baiano e rasgou elogios do técnico Roger Machado.

 

“Fico muito feliz com esse acerto com o Bahia. Tenho certeza que será um ano bom para todos e de conquistas para o time. O Bahia é um clube muito grande. O maior do Nordeste. Está com um projeto bom, pensando grande. O professor Roger é um grande treinador, e eu fiquei muito feliz com o reconhecimento do Bahia. A importância que o treinador dá, todo jogador gosta disso. Estou encontrando isso no Bahia, e tenho certeza que irei conseguir desempenhar um ótimo futebol”, disse.

Sobre suas características em campo, o polivalente atleta disse que pode atuar em qualquer esquema. “Posso me adaptar bem a qualquer esquema do professor Roger. Já joguei como camisa 10 e como segundo volante, e terminei o ano jogando pelo lado direito. Quero ajudar meu time, isso que é mais importante”, explicou.

Ele também elogiou o elenco do Bahia: “Joguei com Giovanni no Fluminense, conheço bastante o Bahia. Tem o Gilberto, Gregore, muitos jogadores bons. Estava acompanhando o Bahia, que fez um grande campeonato. Tem jogadores de muita qualidade e estou chegando para ser mais um e ajudar o Bahia.”, disse.

Daniel Sampaio Simões, nascido no Rio de Janeiro-RJ (11/01/1996), tem 1,73 de altura, 65 quilos e 16 anos de Flu, onde disputou 73 jogos pelo profissional e marcou 2 gols – um deles sobre o Bahia, em outubro. Em 2019, virou xodó da torcida e titular da equipe carioca. Ao longo da carreira, também defendeu o Oeste-SP, sob o comando do técnico Fernando Diniz, com quem trabalhou novamente neste ano. Camisa 10 de origem, chegou a atuar mais recuado e demonstrou grande dinâmica e polivalência.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*