Jádson exalta projeto do Bahia e comenta reencontro com Daniel

"Bahia é um clube com projeto enorme", destacou o volante

Foto: Vinícius Eulálio

Segundo reforço anunciado pelo Esporte Clube Bahia para a temporada 2020, emprestado pelo Cruzeiro, o volante Jádson falou pela primeira vez como jogador do tricolor baiano. Nesta quinta-feira, em entrevista para o Programa do Esquadrão, o volante de 26 anos destacou o “projeto enorme” do clube como um dos motivos por ter aceitado a proposta, além disso, falou sobre o reencontro com o meia Daniel, com quem atuou junto na época do Fluminense em 2018. Os dois contratados vão se apresentar no dia 6 de janeiro, data em que o elenco profissional do Bahia inicia a pré-temporada. Os treinos ocorrerão na Cidade Tricolor, centro de treinamento construído no município de Dias D’Ávila.

 

“Trabalhei com Daniel no Fluminense em 2018. É um profissional de muita qualidade, um amigo, uma pessoa que gosto muito. Tenho certeza que vai agregar, se encaixar rapidamente no esquema que o Bahia joga. Atuar com ele mais uma temporada é uma alegria. A próxima temporada eu sinceramente quero trabalhar e poder ajudar o Bahia da melhor forma possível. Ser útil, ajudar meus companheiros, conquistar títulos e coisas grandes. Quero estar tranquilo para fazer meu melhor dentro de campo, coisa que não aconteceu na última temporada. Quero ser melhor do que fui nos últimos anos. Para isso tenho que colocar em prática dentro de campo o meu dia a dia de trabalho. Conto com a confiança do clube, isso é muito importante.”, disse.

“O que prevaleceu para essa escolha, para o acerto, foi a vontade das duas partes. O Bahia de contar comigo e a minha de vestir uma camisa tradicional e vencedora como a do Bahia, que é um clube com projeto enorme. E poder fazer parte desse projeto é muito importante para mim.”

Natural de São Bernardo (MA), Jádson Alves dos Santos acumula passagens pelas divisões de base do CFZ-RJ e Flamengo, mas se profissionalizou no Botafogo, onde atuou nas temporadas 2011 a 2013, sendo negociado com a Udinese da Itália. Retornou ao Brasil em 2015 para defender o Atlético-PR. Vestiu ainda as camisas de Santa Cruz, Ponte Preta e Fluminense, antes de chegar ao Cruzeiro em 2019. Pela Raposa, foram 31 jogos disputados e um gol marcado.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*