Gregore fala sobre assédio de clubes e diz estar muito feliz no Bahia

Foto – Felipe Oliveira/EC Bahia
Um dos destaques do Esporte Clube Bahia nas últimas duas temporadas (2018-2019), o volante Gregore concedeu entrevista ao GloboEsporte e falou sobre o interesse do Palmeiras em Diego Cerri e comemorou a permanência do diretor de futebol que está no clube desde agosto de 2016, contratado ainda na gestão de Marcelo Sant’Ana. Com 114 partidas realizadas com a camisa tricolor, o atleta ainda não marcou um gol sequer. Ele não esconde a ansiedade pelo primeiro tento pelo Esquadrão. Gregore também comentou o assédio de clubes no seu futebol, caso do Flamengo que vem monitorando o jogador.
ASSÉDIO DE CLUBES
“Depois de uma longa temporada onde consegui manter uma regularidade, quero aproveitar um pouco com a minha família e meus amigos, sem pensar muito em negociações. Estou muito feliz no Bahia, um clube que abriu as portas e acreditou no meu potencial, mas quanto a isso, prefiro deixar nas mãos do meu empresário e daqui um tempo sentaremos para discutir sobre meu futuro.”

CERRI
“Acabei acompanhando sim, é inevitável. O Palmeiras ter interesse em contratar o Diego Cerri mostra o quão bom é o trabalho dele aqui no Bahia. Porém, ele recusar também mostra que a diretoria e o clube fazem um trabalho muito sério e dedicado, querendo o melhor para o Bahia. Ficamos felizes que ele continuará conosco, sem dúvidas.”

PRIMEIRO GOL
“Não posso negar que estou ansioso para fazer meu primeiro gol com a camisa do Bahia, mas acredito que tudo acontece no tempo certo. Na partida contra o Vasco quase fiz, mas parei na trave. Então creio que vai chegar esse momento, mas será natural, não posso forçar isso a acontecer.”

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*