Bahia vacila e se despede do seu torcedor com um empate amargo

Esquadrão vencia o Vasco, mas permitiu o empate no segundo tempo

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia / Divulgação

Após encerrar a sequência negativa que durou 9 jogos, ao derrotar o CSA na rodada passada, o Esporte Clube Bahia entrou em campo nesta quinta-feira não somente para se despedir do seu torcedor no último jogo em Salvador nesta temporada, como também para tentar fazer as pazes com sua torcida atuando na Arena Fonte Nova, onde não vencia há sete jogos, sendo três derrotas (Athletico-PR, Ceará e Internacional) e quatro empates (São Paulo, Chapecoense, Palmeiras e Atlético-MG). Parecia que o Esquadrão quebraria o jejum e voltaria a vencer em casa após 71 dias, no entanto, mesmo atuando boa parte do jogo com um jogador a mais e vencendo por 1 a 0, não soube administrar o placar e matar o jogo, e acabou tomando o empate, ficando no 1 a 1 com o Vasco da Gama, pela penúltima rodada do Brasileirão e diante de 25.579 torcedores, se despedindo sob um misto de vaias e aplausos.

 

Com o empate, o Esporte Clube Bahia perdeu ótima chance de assumir o 9º lugar, porém, chegou apenas aos 49 pontos, ficando no 11º lugar, atrás de Fortaleza e Goiás, ambos também com 49. O próximo e último compromisso do Esquadrão na temporada será no domingo, às 16h, contra o Fortaleza, que decidirá o nordestino melhor colocado no Brasileirão 2019. Lembrando que os dois times já estão garantidos na Copa Sul-Americana 2020.

O primeiro tempo teve duas análises no VAR. Aos 27 minutos, o árbitro marcou pênalti de Moisés em Raul, porém, após analisar as imagens, voltou atrás em lance interpretativo, para comemoração dos tricolores na Arena Fonte Nova. Aos 40, o juiz foi novamente na cabine do VAR, agora para analisar lance pelo lado do Esquadrão, e marcou a penalidade máxima de Ricardo em Gilberto. O zagueiro vascaíno deu uma voadora na cabeça do atacante tricolor e acabou tomando o vermelho direto. O camisa 9 foi para a cobrança e marcou o seu 29º gol em 57 jogos pelo Bahia na temporada, voltando a balançar as redes na Fonte Nova, onde não marcava desde setembro, no empate em 1 a 1 com o Fortaleza. No segundo tempo, apesar da superioridade numérica, o Bahia num total maramo, não conseguiu ser criativo e agressivo, e após perder Arthur Caíke (expulso), acabou tomando o empate com gol de Marrony.

O Bahia enfrentou o Vasco com: Douglas; Nino Paraíba; Lucas Fonseca (Wanderson), Juninho e Moisés; Gregore, Flávio e João Pedro; Artur, Élber (Arthur Caíke) e Gilberto (Fernandão).

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*