Bahia projeta alcançar 50 mil sócios em 2020 e R$ 30 milhões com vendas de atletas

Clube apresentou o orçamento para temporada 2020

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Esporte Clube Bahia apresentou aos sócios o plano de orçamento para a temporada 2020, com uma previsão de R$ 179 milhões em receita bruta, R$ 36 milhões a mais do que o valor projetado no orçamento de 2019, incluindo no próximo ano: R$ 68 milhões em cotas televisivas, R$ 1,9 milhão com loterias, R$ 10 milhões com a arrecadação da loja virtual e com a unidade localizada na Arena Fonte Nova, além de R$ 13 milhões em patrocínio. Com vendas de atletas, o clube projeta faturar R$ 30 milhões, R$ 15 milhões a menos do que em 2019, quando o orçamento previa R$ 45 milhões com negociações de jogadores.

 

Outra meta do Bahia em 2020 é alcançar 50 mil sócios, com uma projeção de R$ 27 milhões em arrecadação. Em 2019, o valor projetado com as associações foi de R$ 18,5 milhões. Sobre premiações esportivas, a expectativa é avançar três fases na Copa do Brasil, passar de pelo menos uma fase na Copa Sul-Americana, alcançar a semifinal da Copa do Nordeste e encerrar o Brasileiro entre os 12 primeiros. Em 2019, o Bahia chegou nas quartas de finais da Copa do Brasil, caiu na primeira fase da Copa Sul-Americana, não passou da primeira fase da Copa do Nordeste e finalizou a Série A na 11ª colocação.

A receita bruta tem abatimentos previstos de aproximadamente R$ 15 milhões, com impostos, direito de arena, custos de produtos vendidos e devoluções, cancelamentos e descontos. Assim, a receita líquida para 2020 está estimada em R$ 165 milhões. Do total do orçamento, o futebol profissional receberá pouco mais de R$ 121 milhões. Deste valor, R$ 90 milhões estão distribuídos entre salários e direitos de imagem.

Ainda na parte de despesas, o Bahia planeja gastar R$ 6 milhões com a Cidade Tricolor e o Fazendão. O futebol feminino custará R$ 700 mil, um acréscimo de 25% em relação ao investimento feito em 2019. O repasse ao Profut, para abater dívidas fiscais, ficará na ordem R$ 5 milhões, contra R$ 3,6 milhões nesta temporada.

Para o acordo trabalhista, que quita dívidas relativas a processos que o Bahia responde no Tribunal de Justiça do Trabalho da Bahia, a despesa prevista é de R$ 8,5 milhões em 2020. Em 2020, o Bahia alcançará o quarto ano consecutivo com aumento de projeção de receitas. Está será a quinta temporada em que o orçamento tricolor supera a casa dos R$ 100 milhões.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*