Diretor do Bahia diz que busca pela Libertadores gerou um peso

"É colocar a cabeça no lugar para voltar a render", disse

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Com o empate por 1 a 1 contra a Chapecoense na última quarta-feira na Arena Fonte Nova, o Esporte Clube Bahia chegou a cinco jogos seguidos sem vencer no Campeonato Brasileiro, mesma sequência do Fluminense, e só não supera o lanterna Avaí que tem 11 rodadas seguidas sem vencer. O aproveitamento ruim se resume a enorme queda no rendimento do time de Roger Machado, que chegou a figurar dentro do G-6 e sonhar com uma vaga para Libertadores de 2020, porém, com o resultados desastrosos, se afastou dos primeiros colocados e hoje ocupa o 9º lugar com 43 pontos. Para o diretor de futebol do clube, Diego Cerri, a busca por vaga na Libertadores gerou um peso em todo mundo.

 

“Não adianta brigar com os fatos. A gente não vem jogando bem. Parece que chegou um peso em todo mundo com essa busca pela Libertadores, mas a gente sabe que é um grupo que só tem homens de caráter, que estão empenhados em buscar. Outras equipes passaram por esse momento em outra fase do campeonato. Estamos passando num momento em que criamos expectativa. É colocar a cabeça no lugar para voltar a render”, disse, em entrevista à Rádio Transamérica.

Apesar do momento ruim, o dirigente fez questão de destacar que o Bahia faz sua melhor campanha na era dos pontos corridos. “O momento é de focar no Brasileiro. Temos que encerrar bem, Por nós, pelo clube e pela torcida. Hoje estamos na melhor colocação do Bahia nos pontos corridos, mas temos que encerrar bem. Mais do que tudo temos que recuperar o bom futebol para nos levar a uma pontuação mais alta. Todo nosso foco está nesse sentido”, completou.

Deixe seu comentário

1 Comentário

  1. Será que Cerri está falando da galera da base ou de profissionais rodados? Será que é tão surreal uma participação nas libertadores, a ponto de provocar tanta ansiedade? É a mesma libertadores que até a Chapecoense participou? Quem quiser aceitar o ENGODO como justificativa plausível, respeito, mas EU não como esse “H”….

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*