Roger qualifica arbitragem como desastrosa: “Senti vergonha alheia”

Treinador não poupou críticas ao árbitro após revés contra o Corinthians

Neste sábado, na Arena em Itaquera, Corinthians e Bahia fizeram um duelo polêmico, com muitas intervenções do VAR e arbitragem confusa de Dewson Fernando Freitas da Silva, registrando a vitória do time paulista por 2 a 1 na noite deste sábado, na Arena em Itaquera, pela primeira rodada do returno do Campeonato Brasileiro. Após o jogo, o técnico Roger Machado não poupou críticas ao árbitro que deixou de marcar um pênalti em cima de Élber no primeiro tempo mesmo após analisar as imagens do VAR. O treinador tricolor afirmou que não tira o mérito do time paulista, mas sentiu-se com vergonha pela atuação da arbitragem que ele qualifica como “desastrosa”.

 

“Perder é do campeonato. A gente trabalha sempre para que isso não aconteça. Mas, da forma como ela aconteceu hoje, é frustrante. Não quero tirar o mérito da vitória do adversário, que trabalhou por isso. Hoje foi o dia em que senti vergonha alheia. Significa que senti vergonha pelo árbitro que estava em campo, pela forma como estava conduzindo um jogo com um pênalti não dado, que poderia nos dar vantagem, depois um pênalti marcado corretamente a favor do Corinthians e, depois quatro minutos para revisar um lance, que gerou nossa penalidade. Permitiu que o atleta do nosso adversário, depois de atendido, entrasse do mesmo lado da bola, que estávamos atacando. O atleta roubou a bola; depois, na jogada, tomamos dois cartões. Quatro minutos para revisar o VAR, seis substituições na partida e cinco minutos de acréscimo. Isso só prova a fragilidade técnica do árbitro. Agora, diante disso tudo, certamente a comissão de arbitragem não vai colocar mais o Dewson para apitar jogos da gente. Mas deveria. Deveria ser no próximo jogo, para ver se ele consegue fazer melhor do que hoje, mas vai ser muito difícil isso acontecer. Não quero tirar o mérito da vitória do adversário, mas hoje, com relação à arbitragem, foi desastrosa. Para não qualificar com outros adjetivos.”, disparou o treinador.

Com o resultado, o Bahia perde sua invencibilidade de nove jogos e agora a maior sequência invicta da Série A pertence ao Flamengo com 7 triunfos seguidos. O Tricolor Baiano permanece no 7º lugar com 31 pontos, mas vê São Paulo e Corinthians se distanciarem, além disso, se o Internacional (6º com 33) vencer a Chapecoense, a distância para o G-6 aumentará para 4 pontos já que os paulistas chegaram aos 35 pontos. Além disso, o Bahia pode ser ultrapassado pelo Grêmio.

Sem tempo para lamentações, o Esporte Clube Bahia já volta a campo na quarta-feira (25/09) para enfrentar o Botafogo, em partida marcada para iniciar às 21h30, na Arena Fonte Nova. O time carioca comandado pelo ex-tricolor Eduardo Barroca vem de derrota para o São Paulo, por 2 a 1, neste sábado, no Estádio Nilton Santos.

Deixe seu comentário

1 Trackback / Pingback

  1. Google

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*