Figueirense vive situação de abandono e ameaça não entrar em campo contra o Vitória

Jogadores pode não enfrentar o Vitória nesta terça-feira

(Foto: Tiago Ghizoni, Diário Catarinense)

Apesar da posição aceitável de 10º lugar com 18 pontos na tabela de pontuação, o Figueirense, adversário do Esporte Clube Vitória na próxima terça-feira, pela décima terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, vive uma autêntica crise em um momento turbulento que segundo a imprensa de Santa Catarina é obra e fruto de uma gestão desastrosa, com salários atrasados e falta de estrutura para os atletas que ameaçam não entrar em campo diante do Leão.

O momento ruim pode ser observado na entrevista do técnico Hemerson Maria após o empate contra Criciúma rodada passada onde mais uma vez expôs a situação lastimável que existe no clube que segundo ele, não tem representatividade. O clube vive abandonado, disse o técnico, além de comentar os salários atrasados. Pelas declarações, dificilmente o treinador deve continuar no clube.

O treinador pediu respeito, acima de tudo. Respeito aos profissionais que trabalham no clube, seja no futebol ou nas funções administrativas. Um respeito que se percebe há muito tempo não existir.

Por outro lado, a torcida do clube vem se solidarizando para ajudar os funcionários neste momento difícil. Está arrecadando doações de recursos para entregar até terça-feira ao técnico Hemerson Maria, que seria o responsável por distribuir para quem está com mais necessidade.

Veja o vídeo que é autoexplicativo:

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*