Bahia refuta notícia sobre perda de pontos e se diz respaldado pela CBF

Matéria afirma que o Bahia infligiu regra da competição

Foto: Felipe Oliveira

Nesta terça-feira (23), uma notícia publicada pelo jornalista Thiago Braga, no Blog Lei em Campo, do site UOL Esporte, deixou o torcedor do Esporte Clube Bahia preocupado. De acordo com o portal, o clube baiano estaria infringindo uma regra da competição contida no parágrafo único do artigo 11 do Regulamento Específico do Campeonato Brasileiro que diz: “uma vez iniciado o Campeonato, cada clube poderá receber até 5 (cinco) atletas transferidos de outros clubes da Série A; de um mesmo clube da Série A, somente poderá receber até 3 (três) atletas“.

 

Se o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) entender que a infração existe, o Bahia poderá perder 4 pontos e ainda ser multado em até 100 mil reais. No entanto, em nota oficial, o clube rebate a matéria e garante ter o respaldo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), ou seja, afirma que não há risco algum da perda de pontos, tranquilizando o torcedor. “O Bahia refuta a notícia e já recebeu a confirmação da CBF de inexistência da irregularidade. O clube está tranquilo e com foco apenas no jogo de domingo, contra a Chapecoense”, disse o clube, em nota.

Recentemente, o Esporte Clube Bahia contratou Wanderson (Athletico-PR), Lucca (Corinthians), Ronaldo (Flamengo), Alejandro Guerra (Palmeiras), Juninho (Palmeiras) e Marllon (Corinthians), porém, Wanderson e Lucca vieram do Exterior. O ex-atleticano estava no Shimizu S-Pulse, enquanto o ex-corintiano defendia o Al-Rayyan, do Catar. De todos os nomes anunciados, apenas Wanderson veio em definitivo. Os outros foram na modalidade do empréstimo. Já o lateral-esquerdo Giovanni, não entra na lista, já que veio da Série B onde defendia a Macaca.

VEJA A NOTA DO BAHIA:

“O Esporte Clube Bahia vem a público refutar a notícia de suposto descumprimento do Art. 11/Parágrafo único do regulamento específico do Campeonato Brasileiro 2019. Consultada, a CBF confirmou ao clube a inexistência de irregularidade na situação.

Diz o dispositivo: ‘Uma vez iniciado o Campeonato, cada clube poderá receber até 5 (cinco) atletas transferidos de outros clubes da Série A; de um mesmo clube da Série A, somente poderá receber até 3 (três) atletas.’

Os atletas que estavam atuando por outros clubes brasileiros e vieram ao Bahia após o início da competição são o volante Ronaldo (Flamengo), o meia Guerra (Palmeiras) e os zagueiros Marllon (Corinthians) e Juninho (Palmeiras).

Já o atacante Lucca e o zagueiro Wanderson estavam atuando no exterior antes do início do Brasileirão, jamais estando em atividade ou em condições de jogo por seus clubes nacionais.

Não faziam parte da competição, não foram inscritos e nem tiveram condição de jogo nesta temporada por Corinthians ou Athletico, seus clubes de origem até irem jogar no Catar e no Japão.

Desta forma, as reativações de seus contratos no Brasil antes do acerto com o Bahia se deram meramente para cumprimento das normas de transferências internacionais, não estando eles – em tempo algum – aptos a jogar por outro clube no Campeonato Brasileiro 2019, senão pelo próprio Bahia.

A inscrição dos atletas obedeceu às normas previstas pela competição, havendo inclusive referência de diversos casos equivalentes validados pela própria Confederação Brasileira de Futebol, sem eventuais irregularidades.”

Deixe seu comentário

2 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*