Adversário do Vitória tem quase um time inteiro de jogadores com passagens pelo futebol baiano

Feijão é um dos jogadores que vestem a camisa do São Bento

Adversário do Vitória no próximo sábado (18), pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o São Bento de Sorocaba tem no seu elenco uma legião de jogadores com passagens pelo futebol baiano, além, é claro, do treinador Doriva, que comandou o Esporte Clube Bahia no ano de 2015 quando chegou para ocupar o lugar de Charles Fabian. Ele comandou o Tricolor em 36 partidas naquele ano, com 23 triunfos, seis empates e sete derrotas, aproveitamento de 69%, no entanto, acabou demitido após derrota para o Londrina em Salvador pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Entre os jogadores com passagens pela Dupla BA-VI, o São Bento tem no seu elenco os laterais Régis Souza, Mansur e Marcelo Cordeiro, os volantes Feijão, Fábio Bahia e Pablo, além dos atacantes Zé Roberto e Alecsandro.

VEJA ABAIXO:

Régis Souza, lateral-direito, 29 anos, também acumula uma passagem rápida pelo Bahia, com apenas duas atuações no ano de 2017 pelo Brasileirão. Ele chegou indicado pelo técnico Jorginho, mas não vingou e em meio a alguns problemas pessoais, rescindiu contrato e deixou o clube. No ano seguinte, após se destacar pelo São Bento, foi contratado pelo São Paulo, mas após algumas polêmicas, foi dispensado. Defendeu ainda Ponte Preta, Guarani, Botafogo, Paysandu, CSA, entre outros. Pelo São Bento, tem 3 jogos na temporada.

Mansur, lateral-esquerdo de 26 anos, começou na base do Bahia, mas antes mesmo de chegar aos profissionais, trocou o Tricolor pelo rival Vitória onde jogou pela equipe principal de 2012 até o início de 2015 quando foi vendido ao Atlético-MG. Sem vingar no Galo, acabou emprestado a Sport-PE e Paraná antes de chegar ao São Bento. Esse ano, jogou 7 partidas. Pelo Leão, foi campeão do Campeonato Baiano de 2013.

Experiente, Marcelo Cordeiro tem 37 anos e vestiu a camisa do Vitória no já distante ano de 2008, atuando 33 vezes e marcando cinco gols. O lateral-esquerdo defendeu ainda Bragantino, Vasco, Botafogo-SP, Internacional, Caxias, Portuguesa, Sport-PE, RB Brasil, Vila Nova, entre outros. Joga no São Bento desde 2016. No total, são 78 jogos e 12 gols marcados pelo time do interior paulista.

Também experiente, o volante Fábio Bahia, de 35 anos, passou pelo Bahia em 2010 quando disputou a Série B do Campeonato Brasileiro. Foram 30 partidas pelo tricolor. Acumula passagens ainda por Vila Nova-GO, Goiás, Incheon Utd da Coreia, Guarani, Sport-PE, Mirassol, ABC e São Bento onde atua desde 2016 e no total já realizou 123 jogos, marcando 3 gols.

Cria da base, Feijão foi promovido aos profissionais do Bahia em 2013 e na primeira temporada se destacou, entrando em campo 29 vezes e marcando o gol 1.000 do Esquadrão em cima do Internacional na Fonte Nova. Despertou o interesse do Flamengo que o contratou por empréstimo, porém, a passagem pelo Rio de Janeiro não foi boa para o jogador que só atuou 6 vezes no Campeonato Carioca. No seu retorno ao Bahia, Feijão não conseguiu recuperar o seu espaço. Foi emprestado ao Atlético-GO, em 2015. No ano seguinte, retornou para disputa da Série B pelo Tricolor e foi titular na temporada, jogando 42 vezes e marcando 2 gols. Perdeu novamente espaço em 2017 e só jogou 9 vezes. Em 2018 foi emprestado ao CRB e com o fim do contrato, não renovou com o clube baiano. O jogador, de 25 anos, foi campeão baiano em 2015 e da Copa do Nordeste em 2017 pelo Esquadrão. Contratado pelo São Bento, atuou até aqui duas vezes na Série B.

Pablo, meio-campista de 29 anos, foi revelado no Olaria e após passagens por Málaga-ESP, Nástic-ESP, Zaragoza-ESP, Cruzeiro, Figueirense e Mogi Mirim, chegou ao Bahia em 2013, mas só disputou seis partidas pelo Campeonato Baiano. Depois disso, rodou por Tombense, América-MG, Avaí, Fortaleza e São Bento. Esse ano, pelo time paulista, atuou seis vezes.

Bastante contestado pela torcida do Bahia, o atacante Zé Roberto, de 25 anos, nunca conseguiu se firmar no tricolor e acumulou idas e vindas. Foi emprestado a Salgueiro, Ponte Preta, Mirassol, Criciúma e Santos. Depois teve seu contrato rescindido e acertou com o Mirassol e foi emprestado ao São Bento. Vestiu ainda a camisa do Daegu da Coreia do Sul em 2018, retornando ao São Bento esse ano. Até aqui, atuou 2 vezes e anotou 2 gols.

Filho do ex-ponta direita Lela e irmão do meia-lateral Richarlyson, Alecsandro, de 38 anos, tem uma carreira vitoriosa no futebol. Revelado na base do Vitória, onde foi bicampeão baiano (2002 e 2003) e campeão da Copa do Nordeste (2003). Tem ainda no currículo títulos importantes como a Copa Libertadores por Internacional em 2010 e Atlético-MG em 2013, além da Copa do Brasil pelo Vasco em 2011 e do Campeonato Brasileiro pelo Palmeiras em 2016. Vestiu ainda as camisas de Coritiba, Sport-PE e Flamengo. Fora do país, defendeu Sporting de Portugal, e Al-Wahda dos Emirados Árabes. Esse ano, pelo São Bento, foram 15 partidas em campo e apenas um gol marcado.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*