Fechado com Enderson, time do Bahia não sente a pressão do torcedor

"Nossa equipe confia no trabalho do Enderson", disse Douglas

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Alvo da entrevista desta terça-feira (12) na sala de imprensa no Fazendão, o goleiro Douglas falou sobre o momento do Esporte Clube Bahia na temporada e garantiu que o time confia no trabalho de Enderson Moreira e está fechado com o treinador. Além disso, frisou que o grupo não se sente pressionado pela insatisfação do torcedor que vem insistentemente pedindo a demissão do técnico. O Esquadrão foi eliminado na Copa Sul-Americana, figura hoje fora da zona de classificação no decadente Campeonato Baiano e passou com as calças na mão nas duas fases da Copa do Brasil.

“Entendemos que, pelo projeto do Bahia, por tudo o que o Bahia tem de objetivo em 2019, temos um grupo maduro para saber a quem mais é dado, mais é cobrado. O Bahia está sendo cobrado pela grande expectativa do torcedor. A gente que trabalha com desempenho nos jogos, com resultados, entende que tem feito coisas boas, tem feito bons jogos, criado, tem conseguido triunfos importantes. Esperávamos estar em colocação melhor no Baianão, ter resultados melhores sobre o nosso rival. Mas o projeto do Bahia para 2019 não vai sofrer alterações pela pressão externa de quem tem expectativa muito grande. A gente mais do que ninguém está empenhado no que o Bahia espera. Nossa equipe confia no trabalho do Enderson, estamos fechados. Dizer que não nos sentimos pressionados pela insatisfação do torcedor… A gente sente, mas não nos limita, não nos impede a continuar andando pelo caminho que a gente traçou para a temporada”, disse.

Sobre a partida de amanhã contra o Sergipe pela Copa do Nordeste, o goleiro acredita que a equipe adversária jogará por uma bola e pediu atenção ao Tricolor na partida.

“O que tem acontecido com todos os times que estamos enfrentando, contra times de Série B, como enfrentamos agora no domingo, Série C ou D, de outros países, eles vêm jogando por uma bola, pensando em se defender primeiramente, sabendo da força do Bahia. O Bahia mesmo assim tem conseguido criar muito. Talvez um ponto que precisamos ser mais competentes é aproveitar as oportunidades. Estamos em sequência bom, sem sofrer gols. Reflexo positivo de todo o grupo. Acho que seja uma equipe fechada que vai jogar por uma bola e temos que estar atentos. Aproveitar cada oportunidade, ser competitivo, e sair com o triunfo, que é de suma importância para a sequência da Copa do Nordeste”, falou.

Ouça a entrevista completa:



 

 

 

Deixe seu comentário

5 Comentário

  1. Já passou da hora dos roedores entender que é só não ir ão estádio e deixar de pagar as mensalidades de sócio
    No dia que o time valer apenas e voltar a ser o Bahia dos baianos, vencedor e respeitar os seus torcedores, então voltaremos, façamos isso,afinal de contas, somos ou não inteligentes Queremos respeito e e um futebol à altura de uma torcida fiel e vencedora. O nosso dinheiro não é capim e me roubado, é honesto e suado com trabalho. Eu sou Bahia de coração, da velha guarda, mereço respeito, assim como todos os tricolores que ajudou O Bahia a seanter no seu lugar de destaque, entre os grandes times do nosso pais. Queremos resposta

  2. Jorge Machado,vc foi muito feliz na sua colocação,a infelicidade,são dos fechamentos do Anderson e comissão técnica,o cara consegui pegar o Anderson pelo pé,os dois goleiros são ruins,o Bahia na tem uma formação, técnica, tática e a partir de fisiologia não fonciona o time cansa rápido
    O cara consegue arruinar a divisão de base q vinha bem

  3. ESSA HISTORINHA DE JOGADOR DE BOLA FALAR QUE “ESTÁ FECHADO COM O TREINADOR”, EU JÁ CONHEÇO DE LONGAS DATAS! KKKKK, ELES NÃO ENGANAM A NINGUÉM COM ESSE DISCURSIVO! O FRACO TREINADOR ESCOLHE TRÊS OU QUATRO JOGADORES DO GRUPO PARA FALAR POR ELE, EM TROCA DE UMA CERTA ESTABILIDADE, E MAIS ALGUNS PRIVILÉGIOS !

  4. Os jogadores do Bahia precisam entender que sua torcida não quer treinador bonzinho para os jogadores, aquele preparador físico bonzinho, só o que vemos em campo é nenhum esquema tático, e principalmente um preparo físico sofrível, Douglas não pode nunca falar pelo grupo porque é um goleiro que não passa muita segurança, no futebol moderno é imprescindível que o goleiro saiba jogar com os pés e principalmente treinar reposição rápida de bola para puxar contra-ataques, e nenhum desses quesitos ele sabe, é melhor ele ficar calado, a torcida só quer resultado em campo, de desculpas já estamos cheio.

  5. Boa noite, companheiros do futebol.
    O que Douglas (goleiro) acha é de somenos importância. O torcedor que ajuda pagar seu salário é o que conta. O plantel do nosso Baêêa é o melhor do campeonato baiano e estar fora da classificação, dependendo de terceiros é um desastre! “AVANTE BAHIA”!!!

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*