Como a tecnologia está modernizando os treinos de futebol

Depois do VAR, chegou a vez das tecnologias de treinamento ganharem importância

Fonte: Unsplash
Spread the love

Apesar de chegar um pouco tarde em comparação a outros esportes, o futebol finalmente reconheceu a importância da tecnologia dentro e fora de campo. Aparatos tecnológicos, como dispositivos de GPS, monitores exclusivos para goleiros e bicicletas ergométricas modernas na lateral do campo (no caso do futebol americano) – vêm desempenhando um papel maior do que nunca. Após tecnologias como o VAR virarem notícias, chegou a vez das tecnologias de treinamento ganharem importância.

Dispositivos GPS

Com dispositivos de GPS usados pelos próprios jogadores, como o GPSPORTS SPI HPU (utilizado pelo Chelsea e pelo Barça), técnicos podem obter os dados do jogo para analisar o desempenho da partida e do jogador. O pequeno dispositivo eletrônico tem comunicação wireless, é sensível ao menor dos impactos e rastreia a velocidade dos jogadores, as distâncias percorridas, o posicionamento, entre outras métricas. Munidos de análises e números, os treinos passaram a ser cada vez mais técnicos e os jogadores estão cada vez mais conscientes de seu rendimento em campo.

Colete de compressão

Já o Zephyr é como um colete de compressão que conta com GPS e um biomódulo capaz de medir frequência cardíaca, frequência respiratória, variabilidade de frequência cardíaca, postura e impacto. Esses dados então sendo usados para obter insights como tempo de assalto, explosividade, recuperação da frequência cardíaca, carga fisiológica e intensidade fisiológica.

Cinto de frequência cardíaca

O cinto de frequência cardíaca da Firstbeat usa um sistema baseado na cinta torácica para rastrear a frequência cardíaca do jogador e a variabilidade da frequência cardíaca. Com esses parâmetros biométricos, o aparelho pode obter informações detalhadas sobre as cargas de treinamento do atleta, prontidão de desempenho, testes de condicionamento físico, qualidade do sono e estilo de vida. O Firstbeat é usado por mais de 22.000 atletas em mais de 1.000 equipes em todo o mundo, incluindo times como o Arsenal Fulham, Manchester City e Manchester United.

Monitor para goleiros

O Catapult OptimEye G5 é o primeiro monitor do mundo exclusivamente para goleiros. Usado por mais de 400 organizações esportivas em todo o mundo, o Catapult G5 mede mergulhos, incluindo direção e intensidade, saltos, acelerações e desacelerações e mudanças de direção. Assim como o Firstbeat, ele também é uma cinta que o jogador pode usar por baixo do uniforme.

Tecnologia por aqui

Por aqui, a seleção brasileira de futebol fez sua estreia no mundo dos dispositivos de GPS durante a Copa do Mundo da Rússia. Em parceria com a empresa irlandesa Apex, a CBF passou a rastrear os dados dos jogadores tanto nos treinos como nas partidas do mundial. Com métricas como velocidade, aceleração, distância percorrida, nível de fadiga e risco de lesões, a comissão técnica conseguiu obter insights únicos e trabalhar individualmente para que cada jogador chegasse ao seu pico.

Há também empresas brasileiras trabalhando localmente com os times. O produto da OneSports, empresa criada em Sorocaba, é semelhante aos seus equivalentes internacionais e oferece métricas em tempo real à comissão técnica. Entre seus clientes estão Santos, Botafogo, São Caetano, Palmeiras, Sport Recife, Coritiba, Criciúma, XV de Piracicaba, Nova Iguaçu, Luverdense, Cuiabá, além de equipes de futsal e vôlei.

 

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*