“A minoria da torcida do Bahia tem que respeitar seus atletas”, diz goleiro

"A cultura brasileira é uma cultura mal acostumada"

Foto: Live

O episódio envolvendo o lateral-esquerdo Moisés e alguns torcedores do Bahia neste domingo na Arena Fonte Nova mobilizou até mesmo os jogadores do time adversário. Luciano, goleiro titular do Salgueiro, criticou a atitude dos torcedores que vaiaram e xingaram o lateral no início do segundo tempo por retardar uma jogada, isso quando o Tricolor já vencia por 2 a 0 em duelo pela Copa do Nordeste. O atleta retrucou ainda no campo e depois chamou esses torcedores de mimados.

“Desses 15 anos de futebol que eu jogo esse dia vai ficar para a história. Fiquei muito triste principalmente com uma minoria da torcida do Bahia. Uma torcida que não teve respeito pelo atleta, principalmente da equipe deles. A cultura brasileira é uma cultura mal acostumada, não tem respeito pelos atletas, por isso que a Europa está dando lição no Brasil e o Brasil está ficando para trás.  Hoje a minoria da torcida do Bahia foi uma vergonha. Vocês tem que ir pra casa e levantar a cabeça, porque futebol não é isso não. O atleta tem família,  tem filho, então tem que ter o respeito. A cultura brasileira está muito mal acostumada.  Essa minoria da torcida do Bahia tem que ter respeito pelos atletas”, desabafou em entrevista ao canal Live FC, no YouTube.

 

Após a partida, o atacante Gilberto e o goleiro Anderson foram até os torcedores nas arquibancadas para conversar e tentar amenizar a situação. O camisa 9 tricolor admitiu que terá uma conversa com Moisés. Já Enderson Moreira saiu em defesa e disse que é preciso respeitar a decisão do jogador.

Deixe seu comentário

4 Comentário

  1. Sou torcedor do Bahia faz 40 anos (tenho 56); e nunca vaiei o Bahia. Já vi meu time na 3a divisão tomar 7×3 do ferrim; já vi tomar de 7 do cruzeiro; já vi tomar de 7 do vice; mas continuo sendo bahia…ah; antes que voce diga: ” é porque torce pela tv…” meu amigo: sou de Serrinha Ba, morei em outros estados do Brasil e onde o bahia estiver jogando (se eu estiver na cidade), lá estarei também…portanto, para de vaiar o tricolor e aprenda a sofrer e se alegrar; futrbol é assim…

  2. Sou torcedor do Bahia faz 40 anos (tenho 56); e nunca vaiei o Bahia. Já vi meu time na 3a divisão tomar 7×3 do ferrim; já vi tomar de 7 do cruzeiro; já vi tomar de 7 do vice; mas continuo sendo bahia…ah; antes que voce diga: ” é porque torce pela tv…” meu amigo: sou de Serrinha Ba, morei em outros estados do Brasil e onde o bahia estiver jogando (se eu estiver na cidade), lá estarei também…portanto, para de vaiar o tricolor e aprenda a sofrer e se alegrar; futrbol é assim…

    • Robelio, eu sou um pouco mais antigo que vc. Meu pai me fez amar esse time lá pelos ano 60,a velha fonte estava reformando e meu primeiro jogo foi no antigo campo da graça, e eu presenciei um 6 X 0 contra o Itabuna. É triste constatar o que essa torcida se tornou, talvez um reflexo dos anos de terror que passamos. Mas acredito que seja uma minoria. Marcelo Santana e agora Bellintani estão no rumo certo. Acredito que em 4 ou 5 anos iremos disputar em condições de igualdade com os chamados “grandes” de SP RJ MG e RS, quem sabe uma terceira estrela. Saudações tricolores e vumbora baeea.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*