Empresário diz que atacante deixará o Vitória e dispara: “Não tenho rabo preso”

"o que aconteceu foi que eu me prejudiquei", disse

Fotos: Maurícia da Matta / EC Vitória

O atacante Maurício Cordeiro deixará o Esporte Clube Vitória no meio do ano e pelo visto até lá ficará apenas treinando no CT do Leão já que não faz parte dos planos do clube, como afirmou o técnico Marcelo Chamusca. Mesmo fora dos planos, a decisão pela saída do jogador não partiu do Vitória e sim do empresário que revelou estar apalavrado com um clube de Portugal, sem citar o nome. Segundo Will Dantas, o atleta deve se transferir quando vai ser aberta a janela de transferência internacional. O atacante tem contrato com o Rubro-Negro até o fim de 2019.

“Está apalavrado para ir. Estou apalavrado com um clube de Portugal para ir quando a janela abrir no meio do ano. Não vou citar o clube, porque não está assinado. Mas tenho acertado por três temporadas”, disse.

Insatisfeito com a atitude do clube, o empresário disse que o que estão fazendo com o jogador é uma “sacanagem” e lembrou que depois que Carpegiani deixou o Leão, Maurício Cordeiro não foi mais relacionado, nem por João Burse, tampouco por Marcelo Chamusca. Segundo Will Dantas, as pessoas sabem o motivo, mas ninguém fala nada.

“Partiu de mim [a saída do Vitória], porque acho sacanagem o que estão fazendo com ele, sem precedente, isso não se faz com o ser humano. Não se faz com o ser humano. Depois que Carpegiani foi mandado embora não foi relacionado para nenhum jogo, nem ano passado ou esse ano. O meu objetivo era de ajudar o clube, e o que aconteceu foi que eu me prejudiquei, o jogador está se prejudicando. As pessoas sabem o motivo, mas ninguém fala nada. Não tenho rabo preso. O meu último objetivo era ajudar o Vitória”, finalizou.



Maurício Cordeiro chegou ao Vitória em setembro do ano passado após passagem pelo futebol de Israel defendendo a camisa do Ashdod. Porém, não conseguiu se firmar na equipe titular e fez apenas quatro partidas (1 como titular e 3 como reserva) pelo Leão, marcando apenas um gol, no dia 29 de setembro na sua estreia na derrota por 4 a 3 para o Botafogo. Terminou a temporada sendo banco de Léo Ceará e as vezes terceira opção, já que André Lima também fazia parte do elenco.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*