Repórter que chamou o Fortaleza de “pequenininho” é suspenso pela Globo

Conhecido como “Cartolouco” por apresentar quadros do fantasy game Cartola FC e também e apresentador do programa É Gol, do SporTV, o repórter Lucas Strabko foi suspenso por três dias pela TV Globo após chamar o Fortaleza Esporte Clube de “pequenininho”.  “O Ceará tem dono, filho. Fortaleza é pequenininho”, havia ironizado o profissional. A Globo ainda estuda uma data para ele voltar ao ar.

Segundo a colunista Keila Jimenez, o jornalista ainda poderá ser processado pelo clube, que se manifestou através das redes sociais. O presidente da equipe, Marcelo Paz, disse não ter achado correta a postura dele. A declaração irritou dirigentes do clube campeão da Série B de 2018 sob o comando do técnico Rogério Ceni.

Não é a primeira vez em que Lucas se envolve em confusão. Em julho, ele foi expulso da arquibancada do Maracanã durante uma partida entre Fluminense e Palmeiras – onde quase foi agredido.

Nas redes sociais, ‘Cartolouco’ tentou se explicar dizendo que não estava no local a trabalho. Outro argumento usado pelo jornalista é que ele foi tomado pela paixão pelo clube cearense. “Essa minha proximidade com o Ceará despertou aquela velha paixão cega de torcedor, que passa dos limites e, por muitas vezes, é desinteligente”, escreveu.

Veja abaixo a declaração dele:



 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Olha isso. É difícil não se envolver. Quando você se torna um jornalista esportivo, naturalmente perde o sentimento pelo clube de coração – sim, é verdade, não tenha dúvida. Todo mundo tem um time quando moleque. Eu não fui diferente, mas perdi complemente a paixão – o que é doído, porque a essência do futebol é torcer. Saiba: já comemorei muito gol contra ele em estádio. Essa minha proximidade com o Ceará despertou aquela velha paixão cega de torcedor, que passa dos limites e, por muitas vezes, é desinteligente. Eu fui para o Ceará sem estar trabalhando. Eu fui para curtir a convite da galera que gosto demais. Eu tinha que estar ali. Meu 2018 ficou marcado com Lisca e por esse carinho sensacional do Ceará. Nunca imaginei que um estádio gritaria uma música para mim. Nunca imaginei que seria um dos puxadores de uma torcida tão gigante e apaixonada. Sempre fui fã de torcidas organizadas. A festa nasce ali. E vendo de dentro, é impossível não se emocionar. O Ceará despertou uma emoção de volta ao menino Lucas, que hoje acabou se tornando o Cartolouco com suas responsabilidades. O velho coração de torcedor falou mais alto – para viver a flor da pele e para se fazer o que não deveria.

Uma publicação compartilhada por Cartolouco / Lucas Strabko (@cartolouco) em

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*