Bahia terá filme para celebrar os 30 anos do bicampeonato brasileiro de 1988

O filme está sendo produzido pelo cineasta e radialista Chico

No dia 19 de fevereiro de 2019, o Esporte Clube Bahia completa 30 anos da conquista do bicampeonato brasileiro de 1988, que teve a sua decisão realizada no ano de 1989, desbancando na final do Internacional de Taffarel. O Esquadrão venceu por 2 a 1 na Fonte Nova no dia 15 de fevereiro, com dois gols do craque Bobô, e empatou a segunda partida no dia 19 de fevereiro por 0 a 0 no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, com grande atuação do goleiro Ronaldo.

Para abrilhantar ainda mais o aniversário de 30 anos do bicampeonato, o Esporte Clube Bahia e seu torcedor ganhará um grande presente. Um filme contando a história do Campeonato Brasileiro de 1988 que está sendo produzido pelo cineasta e radialista Chico Kertész como forma de celebrar os 30 anos e reverenciar os ídolos e heróis da segunda estrela do Esquadrão. Ele contou novidades em entrevista ao Bahia Notícias.

“Estou fazendo um filme dos 30 anos do título do Bahia. Para também não ficar levantando a bandeira do axé o tempo todo para não ficar parecendo que meu foco é só esse. Não. Eu gosto é de contar histórias. Torço para o Vitória, inclusive, mas estou fazendo um filme do Bahia e as pessoas vêm falar: “Ah, por que está fazendo filme do Bahia?”. É porque o Bahia ganhou o título e o Vitória não, né? (risos). E esse título de 1988 é um título que, se você for olhar, é o maior título do Nordeste. E eu acho também que a gente no Brasil não tem a cultura de reverenciar nossos ídolos, heróis, então é um pouco dessa entrega que eu quero fazer agora”, revelou.



Além de depoimentos dos jogadores, o cineasta conversou com outros personagens que presenciaram aquela conquista, como o narrador Galvão Bueno e o jornalista esportivo Paulo Vinícius Coelho, o PVC. Ambos já foram entrevistados, assim como outros atletas, faltando apenas o craque e ídolo Bobô.

“Estamos editando, montando. Já terminei as entrevistas. Só falta entrevistar Bobô, mas já entrevistei Galvão Bueno, PVC, os jogadores todos, até Sidmar que mora no Japão. As entrevistas estão adiantadas, a pesquisa também está adiantada. Ainda tem muita coisa como trilha, liberação…”, explicou.

Bahia é o quinto clube mais amado do Brasil, garante pesquisa ESPN

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*