O sofrimento continua: O que precisa o Vitória para evitar o rebaixamento?

Para chegar aos 45, Leão precisa vencer 3 dos 4 jogos

Foto: Maurícia da Matta / EC Vitória

Finalizada mais uma etapa do Campeonato Brasileiro da Série A, agora a 34ª rodada e depois de 10 jogos disputados e finalizados, podemos ter uma ideia mais ampla dos mortos e feridos, além de deslumbrar o Palmeiras conquistando o seu décimo título de forma tranquila, aliás, bem como aconteceu no ano passado com o Corinthians que levantou o caneco com três rodadas de antecedência sem quaisquer aflições ou incertezas. É o lado negativo do sistema de pontos corridos em detrimento do antigo mata-mata que trazia emoções e abria espaço para o imponderável e permitia que clubes como o Bahia, por exemplo, andasse por aí ostentando a condição de campeão brasileiro.

Os defensores dos pontos corridos na sua grande maioria acusam que sistema traz justiça. Quem vencer é de fato o melhor, dizem eles. No entanto, é difícil falar em justiça em um torneio que uma pequena parcela recebe milhões de direitos de tevê, enquanto alguns outros recebem valores bem abaixo, como Bahia e Vitória, apenas dois exemplos. Justiça seria sim, se todos tivessem as mesmas condições.

Não é por acaso que depois de implantado os pontos corridos, em 16 edições tivemos sete clubes campeões, todos pesos-pesados ancorando em boa estrutura financeira e todos sediados em São Paulo ou Rio de Janeiro, exceto com a presença do intruso Cruzeiro que foi tricampeão no período. Frisando também que em 2001, dois anos antes da mudança, o Atlético Paranaense foi o campeão pela primeira vez desbancando na final o São Caetano.

Voltando ao Brasileiro possível, a 34ª rodada revelou que nenhum clube da 12ª colocação abaixo venceu. Quem não perdeu, empatou. Destaque negativo para as derrotas da Chapecoense e América-MG que caminham em passos retos e largos para a 2ª divisão, o segundo, inclusive, precisa vencer três ou quatro, dos últimos quatro restantes, para se salvar, ou seja, podemos tratar como quase rebaixado. A resistência do Ceará não mostrou força contra o Bahia, enquanto o embalo do Sport-PE não foi suficiente para vencer o Vitória, mesmo na Ilha do Retiro. Pior para o Vasco que vencia até os instantes finais e levou o empate do Atlético-PR dentro de casa, tendo na sequência confrontos difíceis.

A zona da confusão não teve mudança, permanecendo intacta, com Chapecoense (17º), Vitória (18º), América-MG (19º) e Paraná (20º). E a redondeza da ZONA também não mudou, afinal, Vasco, Sport-PE e Ceará não venceram e seguem grudados e lutando para não entrar no calabouço nessa reta final. A situação do Vasco parece bem complicada, afinal, enquanto visita o Corinthians na 35ª rodada na Arena de Itaquera, dois de seus concorrentes, caso de Spot-PE e Vitória, jogam em casa e vencendo podem contribuir para jogar o Cruzmaltino no Z-4.

O SOFRIMENTO CONTINUA: VEJA ANÁLISE ABAIXO



Na 35ª rodada, o Vitória recebe no Barradão o Atlético-PR que fora de casa não venceu nenhum jogo (Dos 17, perdeu 10 e empatou 7), ou seja, vencer é obrigatório e mais do que necessário, enquanto o Sport-PE enfrenta na Ilha do Retiro o Flamengo. Duelos difíceis para os Leões, porém, não impossíveis. Fazendo o dever de casa, ambos podem se beneficiar de tropeços prováveis ou diria possíveis dos concorrentes, caso da Chapecoense que visita o cascudo Grêmio em Porto Alegre, enquanto o Ceará que visita o cambaleante Fluminense no Rio de Janeiro e ainda que um triunfo do Vozão não seja improvável, se trata de uma partida complicada, afinal, o time carioca ainda tem chances de cair.

Fazendo uma previsão, acredito que América-MG estará rebaixado fazendo companhia ao Paraná, diante disso, penso existir duas vagas em aberto para 5 times: Vitória, Chapecoense, Ceará, Sport-PE e Vasco. Excluo o Corinthians pois acredito que vencendo o Vasco na próxima rodada, chega aos 43 pontos e se aproxima da salvação. Também retiro do bolo o Fluminense que ainda tem chances de queda, mas são mínimas. O Leão nessa reta final enfrenta, além do Atlético-PR (casa), Cruzeiro (fora), Grêmio (casa) e o Palmeiras provavelmente campeão na última rodada no Allianz Parque. Para permanecer na Elite, precisaria vencer três desses jogos, chegando a pontuação de 45 pontos, apontada como ideal para se salvar, mas pode se salvar mesmo não atingindo os 45 pontos, tudo depende dos confrontos diretos.

Veja abaixo os quatro jogos restantes dos ameaçados pelo rebaixamento



13º CORINTHIANS: Vasco (casa), Atlético-PR (fora), Chapecoense (casa) e Grêmio (fora)

14º VASCO: Corinthians (fora), São Paulo (casa), Palmeiras (fora) e Ceará (fora)

15º SPORT-PE: Flamengo (casa), Chapecoense (fora), São Paulo (fora) e Santos (casa)

16º CEARÁ: Fluminense (fora), Paraná (casa), Atlético-PR (fora) e Vasco (casa)

17º CHAPECOENSE: Grêmio (fora), Sport-PE (casa), Corinthians (fora) e São Paulo (casa)

18º VITÓRIA: Atlético-PR (casa), Cruzeiro (fora), Grêmio (casa) e Palmeiras (fora)

19º AMÉRICA-MG: Santos (casa), Pameiras (fora), Bahia (casa) e Fluminense (fora)

Deixe seu comentário