Tranquilo na Série A, Atlético enfrenta o Bahia com jogadores descansados

Atlético Paranaense e Bahia decidem vaga para as quartas de final da Sul-Americana

Fotos: Cláudia Sandes/ECBAHIA

Ao contrário do Bahia que ainda luta para encontrar espaço na tabela de classificação sem risco de rebaixamento, o Atlético Paranaense neste aspecto está com a vida resolvida. Venceu o Botafogo na rodada passada, somou 43 pontos e abriu nove de vantagem para a zona de rebaixamento, isto faltando sete rodadas para o final da competição. Estima-se que 45 pontos é o somatória ideal para a continuidade na divisão, portanto, um triunfo simples na próxima rodada contra o Internacional renova automaticamente o alvará de funcionamento de time TIPO A em 2019. Vale lembrar que o Atlético frequentou a zona de rebaixamento era época do badalado sem resultado Fernando Diniz.

O time se sente tão confortável que no ultimo sábado contra o Botafogo do Rio de Janeiro, se utilizou de um time completamente reservas visando o jogo contra o Bahia e ainda assim, de virada, venceu por 2 x 1.

Depois do triunfo, técnico Tiago Nunes destacou que a preocupação era com o desgaste dos jogadores e assim preservar as principais peças para o desafio de volta diante do tricolor de aço



“A decisão foi tomada depois do jogo com o Bahia, avaliando o cenário que poderíamos encontrar, de apenas dois dias de recuperação para esse jogo. E também para retificar para os nossos atletas a confiança que tenho no grupo. A maneira de tirar a confiança da teoria para prática é colocando os jogadores para jogar. Então, fiz com plena convicção e tivemos este sucesso, não só pelo resultado, mas também pelo desempenho da equipe”, explicou o treinador.

Mesmo assim, o comandante atleticano assumiu que a cabeça de todos está na conquista da Copa Sul-Americana e, já prevendo um ‘desvio de foco’ contra o Botafogo, optou por escalar aqueles que veriam a partida pelo Brasileirão como uma grande oportunidade.

“Priorizamos todas as competições. A Sul-Americana é um momento especial do clube, pois temos a possibilidade de chegar entre os quatro melhores da América. Temos que focar jogo a jogo, mas não temos como estarmos 100% desassociados. Então esse foi um dos motivos de colocar os atletas que não estão jogando tanto e estão 100% focados em mostrar suas qualidades. A prioridade é jogo a jogo, mas sabemos que mentalmente você pode ficar focado mais em um jogo”, admitiu Nunes em entrevista ao jornal Tribuna do Paraná

“É importante. Você falar que confia no elenco é muito fácil. Colocá-lo para jogar na prática não é tão simples. Se entramos no jogo e perdemos, receberíamos muitas críticas, seríamos cobrados, traria uma pressão para o próximo jogo. Então é importante mostrar a confiança nos atletas. Estou muito feliz pelo que eles puderam render e o quanto o grupo se fortalece com este tipo de situação”, concluiu o treinador, que agora pode pensar, praticamente de forma exclusiva, na formação da equipe para a Sul-Americana.

Atlético-PR x Bahia: Além da classificação inédita, jogo vale R$ 2 milhões

Deixe seu comentário

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. ladies crocs size 6
  2. i99 casino

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*