Bahia ‘executa’ o Sport na Fonte Nova e dá novo salto na tabela da Série A

Diante de 13.956 torcedores na Arena Fonte Nova, o Esporte Clube Bahia fez o seu dever de casa e se recuperou da derrota para o Atlético-PR ao venceu por 2 x 0 na noite desta quarta-feira o Sport Recife e conquistar três pontos importantíssimos e essenciais que se transformam em SEIS por se tratar de um legítimo confronto direto na luta contra o rebaixamento, que deve se arrastar até as últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados pelo atacante Gilberto (com conjuntivite) e pelo zagueiro Tiago, ambos na etapa final.

O triunfo dá um novo respiro ao Tricolor que ganha – ainda em caráter provisório – QUATRO posições na tabela, saltando da 14ª para a 10ª colocação com 28 pontos, abrindo 5 pontos do Z4 que ainda tem o time pernambucano como primeiro integrante. Este foi o primeiro triunfo do Bahia no returno da Série A – antes tinha 3 derrotas em 3 jogos (Inter, Santos e Atlético-PR). O Esquadrão chegou ao seu 6º triunfo como mandante no Brasileirão, tem ainda outros 4 empates e apenas 2 derrotas.

Agora o Esquadrão tem pela frente um duro teste, não só por se tratar de um duelo fora de Salvador, onde o rendimento é pífio, mas por ser contra o até então líder do Campeonato Brasileiro, São Paulo, no próximo sábado (08), às 19h, no Morumbi, para depois encarar o Palmeiras, na Fonte Nova. Já o Sport-PE recebe em Pernambuco o oscilante Cruzeiro, também no sábado, mas às 16 horas, na Ilha do Retiro.

O Bahia jogou com: Douglas, Nino, Lucas Fonseca, Tiago e Paulinho (Everson); Gregore, Elton e Ramires (Flávio); Zé Rafael, Marco Antônio (Clayton) e Gilberto.

O JOGO:



O primeiro tempo não foi nada animador para o torcedor tricolor que vaiou a equipe na saída para o intervalo. Os zagueiros bateram cabeça diversas vezes, e em uma delas contaram com a ajuda do velocista Nino Paraíba que evitou o pior. Já o ataque, pouco produtivo e nada agressivo. Em 47 minutos, apenas um chute perigoso com o estreante meia Ramires (melhor em campo), balançou, entortou os defensores e mandou na trave, levando a torcida ao delírio. Fora isso, um time bem apático, errando muitos passes e cruzamentos (com os laterais) e com muita dificuldade na criação, além de sofrer bastante com os contra-ataques perigosos do Sport-PE.

O Bahia voltou para o segundo tempo com o fôlego renovado, muito apetite e aos 7 minutos abriu o placar em ‘jogadaça’ do volante Gregore, arrancando do meio-campo e servindo o artilheiro Gilberto para assinar o seu 7º gol em 13 jogos pelo tricolor. O Esquadrão seguiu encontrando espaços e encurralando o Sport, e o segundo gol era apenas questão de tempo. O zagueiro Everson, que entrou no lugar de Paulinho, serviu o zagueiro Tiago, livre, leve e solto, para anotar 2 x 0 no placar e fechar o caixão rubro-negro. Ainda cabia o terceiro, mas Everson perdeu sem goleiro e Clayton marcou, mas foi anulado.

Deixe seu comentário