Clubes consomem R$ 1 bilhão em salários para jogadores machucados

De acordo a seguradora britânica JLT Specialty, os clubes que disputam o Campeonato Inglês pagaram 217 milhões de libras esterlinas (cerca de R$ 1 bilhão em valores atuais) em salários aos jogadores lesionados durante a última temporada.
Ainda segundo a publicação o clube que mais gastou neste sentido foi o Manchester United, que pagou 23,3 milhões de libras e registrou 37 lesões no elenco.

O Arsenal foi o clube que mais lesões sofreu na última temporada, 54 no total, mas o Manchester United foi o que mais gastou para tratá-las. Cada lesão custa em média 323 mil libras em salários a cada um dos clubes da primeira divisão inglesa.



“Será interessante ver o efeito de ter disputado a Copa do Mundo na quantidade de lesões que serão sofridas na nova temporada. Segundo foi visto em edições anteriores, as equipes têm a tendência de sofrer mais lesões depois de um grande torneio internacional. Se a tendência foi mantida, as equipes sofrerão um aumento no número de lesões e no custo do tratamento”, declarou Duncan Fraser, diretor de esporte na JLT.

O Manchester City, campeão inglês, foi o segundo clube que menos lesões sofreu durante a última temporada, com 24 – empatado com o Newcastle United -, enquanto o Brighton registrou 15.
As dores musculares são as mais comuns na liga inglesa, embora as temidas lesões de joelho sejam as mais onerosas aos clubes: em média 613 mil libras esterlinas cada uma.

Deixe seu comentário