Bahia não resiste, perde para o Sampaio Corrêa e terá que reverter em Salvador

O Esporte Clube Bahia não resistiu à garra e força de vontade do Sampaio Corrêa atuando dentro do seu domínio, no Castelão em São Luís do Maranhão, e se engasgou nos primeiros 90 minutos valendo o título da Copa do Nordeste de 2018. Jogando um futebol sem repertório e sem vibração, ainda lembra o time de Guto Ferreira, o Esquadrão foi derrotado por 1 a 0, com gol sofrido aos 53 segundos do 1º tempo, e agora terá que reverter a desvantagem nos últimos 90 minutos, na Arena Fonte Nova, onde empatou sem gols as duas últimas partidas de mata-mata, contra Botafogo-PB e Ceará.

Para levantar a taça, o Esquadrão precisará vencer por dois gols de diferença ou devolver o mesmo placar para levar a decisão para os pênaltis. Lembrando que na Copa do Nordeste existe ainda o gol qualificado, ou seja, se tomar um gol, precisará fazer três. A equipe maranhense joga pelo empate para conquista o título inédito da Lampions League. O segundo, decisivo e derradeiro confronto será no sábado, às 17h45, na Arena Fonte Nova, com promessa de casa cheia empurrando o Tricolor na busca pelo tetracampeonato do Nordestão.



Primeiro tempo pobre e de poucas emoções no Castelão. O Bahia entrou em campo totalmente desligado e sofreu um duro baque com o gol relâmpago do Sampaio Corrêa aos 53 segundos, marcado pelo atacante Uilliam, subindo sozinho no meio dos defensores. Após o gol, o Esquadrão demorou para despertar e entrar no jogo, e só foi assustar pela primeira (e única) vez aos 26 minutos em finalização de Régis para defesaça do goleiro Andrey. Fora isso, uma posse de bola sem criatividade e agressividade.

No segundo tempo vimos um Bahia completamente desatento e apático em campo, rifando as saídas de bola e com o goleiro Anderson doidinho para entregar o outro, além de um sufoco danado do Sampaio Corrêa. O cenário só mudou após a entrada de Élber no lugar do tímido Mena, substituição que deveria ter sido feita na volta do intervalo. Enderson ainda colocou Vinícius e Geovane Itinga nos lugares de Régis e Brumado. O Esquadrão criou algumas oportunidades, mas parou no paredão Andrey e no último lance foi parado pela arbitragem que marcou um impedimento inexistente de Nino que culminaria com gol de empate de Vinícius.

Deixe seu comentário

3 Comentário

  1. Someone essentially help to make seriously posts I would state. This is the very first time I frequented your website page and thus far? I amazed with the research you made to create this particular publish extraordinary. Wonderful job!

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*