CBF registrou superávit de R$ 50,7 milhões no ano passado

Não é apenas de escândalos e presidente presos ou acusados de lavagem de dinheiro e corrupção vive a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Ele também apresenta lucro. Somente no exercício 2017 a entidade apresentou um superávit de R$ 50,7 milhões. Um aumento de cerca 16% em relação a 2016.



De acordo com o portal IG, a arrecadação total da entidade foi de R$ 590,21 milhões, tendo como principais receitas patrocínios, direitos de transmissão e bilheteria de jogos da Seleção. Comparada com a arrecadação de 2016, houve uma redução de 9%, que decorreu basicamente da baixa cotação das moedas estrangeiras no primeiro dia útil do ano, data em que as receitas provenientes dos contratos de patrocínio são provisionadas de acordo com as políticas contábeis.

Mesmo assim, o incremento do resultado auferido em 2017, se deu pelo controle das despesas totais da entidade, no valor de R$ 539,51 milhões, representando uma redução de 11% em comparação com o exercício de 2016.

Em relação aos investimentos diretos aplicados no futebol brasileiro, o valor ficou em R$ 281,70 milhões. Se contados os investimentos indiretos, o valor aplicado em futebol chega a R$ 391 milhões de reais. Somados os quatro últimos anos (2014-2017), o valor investido diretamente no futebol chega à relevante marca de R$ 1,025 bilhão.

Deixe seu comentário