”Se eu perdesse esses 10 reais, como eu ia ver meu Vitória campeão?”

Conheça a história de Antônio Carlos que viralizou nas redes sociais.

O torcedor fanático pelo Vitória, Antônio Carlos, será um dos pouco mais de 30 mil rubro-negros presentes no estádio Manoel Barradas neste domingo, no clássico BA-VI que vale para o Leão o tricampeonato. No entanto, não foi fácil para o torcedor garantir presença no jogo decisivo e, extremamente feliz com a possibilidade de ver seu time campeão, resolveu postar uma foto na internet que viralizou nas redes sociais.

Aos 62 dois anos, Antônio mora no bairro de Cajazeiras, em Salvador, desde os 16 anos, e até o ano passado era sócio torcedor do Esporte Clube Vitória, mas com a falta de emprego, diminuiu a frequência dos jogos. Vendedor de frutas durante a semana e de cerveja aos domingos, tenta juntar dinheiro para acompanhar as partidas.

“Quando eu soube que o ingresso ia ser R$10, sai daqui às 4 horas da manhã e chegando lá já tinha meio mundo de gente e eu disse: pronto, não vou comprar. Porque eu só tinha esses 10 reais, se eu perdesse esses 10 reais, já era. Como é que eu ia ver meu time ser campeão?”

Antônio Carlos contou com a ajuda de um amigo, que já estava lá quando ele chegou para conseguir vencer a enorme fila das bilheterias e garantir seu ingresso. A paixão pelo futebol já motivou o nordestino a fazer loucuras para tentar ver o time campeão. Há anos, quando tinha entre 18 e 19 anos foi trabalhar em Minas Gerais e largou tudo quando soube que teria uma decisão em Salvador e voltou. Com a mulher e o filho de apenas dois meses, senhor Antônio foi em busca do sonho.



“Eu tinha que tentar ver, né? Pegamos ônibus pra lá, ônibus pra cá, e fui andando até a casa dos meus sogros. Quando eu cheguei na casa deles, o rádio ligado ia me informando sobre os lances e quando eu tava me arrumando pra ir pra Fonte Nova teve gol do Vitória, de pênalti, quem bateu foi o lateral esquerdo. De lá (casa) até chegar no estádio já ia ter acabado o jogo e acabei não vendo meu Vitória ser campeão”.

O pai de Simone e Albino e avô da Stefani e Brenda, já fez testes para jogar no rival Bahia, mas Antônio conta que desistiu pois seu irmão, que o ajudava, era torcedor roxo do Vitória e não o apoiou com os custos para os treinos.

Ele revela que é figura carimbada no Barradão e que quando chega lá, já é reconhecido por muitos. Sócio desde 1995, precisou acompanhar o Vitória pela TV. “Esse ano eu desempreguei e não pude renovar. E ai eu dei uma paradinha de ir ao estádio. Por que você sabe como é, né? Desempregado falta dinheiro”, comenta Antônio.

Mas após viralizar nas redes sócias, dois rubro-negros souberam da história e quiseram ajudar. Daísa e Luan se juntaram e estão se programando para dar outro sócio torcedor a Antônio, para que ele consiga continuar acompanhado as partidas.

“Recebi a foto dele num grupo no WhatsApp e me emocionei, principalmente pelas condições que ele vive, mesmo com todas as dificuldades ele foi e comprou o ingresso para ir ao jogo! Com isso, compartilhei em outro grupo e fiquei pensando em uma forma de ajudar, foi quando o Luan deu essa ideia e fomos atrás”. Comenta Daísa. A entrega está prevista para domingo.

Além disso, o Clube se manifestou e convidou ele para ir ao Barradão neste sábado, às 9h, conhecer os jogadores.

A repercussão foi tanta que ele se surpreendeu por ter 120 amigos no Facebook até terça-feira e agora 800.

“Porque eu só tinha esses 10 reais, se eu perdesse esses 10 reais, já era. Como é que eu ia ver meu time ser campeão? Então essa é minha vida. Eu sou torcedor do Vitória há 62 anos, já nasci gritando Vitória”.

Informações do site Torcedores.com

Veja a postagem:

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*