Esporte Clube Bahia e Esporte Clube Vitória: ALEA JACTA EST

Texto - Autoria Atahualpa

Diferentemente da eleição ocorrida no clube rival, onde já se sabia antecipadamente o vitorioso, ontem havia muita ansiedade, na mídia local e no âmbito da torcida rubro-negra, pois a previsão na mídia apostava um segundo turno entre o Ricardo David e Manoel Matos ou Raimundo Viana.

Se analisarmos profundamente este resultado, verificaremos que a independência dos sócios rubro-negros foi exercida com muito mais força e qualidade, comparando-se com os anteriores magníficos exemplos do Bahia. O Marcelo e o Guilherme não tiveram como concorrentes forças do passado, de forma direta ou indireta. Ricardo David ganha diretamente contra ex-presidentes, no caso Raimundo Viana e Manoel Matos e este último “patrocinado” por antigos ex-presidentes e/ou chamados “coronéis” do Vitória.

Poder-se-ia afirmar que Manoel Matos ou Raimundo Viana seriam apostas respaldadas, numa efetiva segurança para o destino rubro-negro, pela séria administração de ambos e prévio conhecimento da máquina rubro-negra. Ricardo David seria em tese uma aventura, igual a anterior com Ivã de Almeida, mas se apresentam com efetivas diferenças. Ricardo David estava se preparando, para comandar os destinos do Vitória, com viagens inclusive, para o exterior e já tendo contratado antecipadamente (dizem há 6 meses) o futuro Diretor de Futebol (achei até estranho, mas ele deve ter recursos pessoais para bancar esta despesa). Comentou-se até que já fizeram sigilosamente acordos com o mercado africano, para recebermos atletas daquele continente. Uma boa ideia, porque o mercado europeu é caríssimo e o sul-americano bastante pesquisado.

Não poderemos ser conservadores em excesso, banindo as pessoas que queiram inovar . Se o mundo fosse agressivo contra novas ideias, não existiram Galileu Galilei, Isaac Newton, Joseph Henry, Samuel Morse, Alessandro Volta, Charles Darwin, Alexander Graham Bell, Thomas Edson, Santos-Dumont, Isaac Newton e tantos outros.

Rubro-negros e tricolores devem apoiar, com tolerância aos eventuais desacertos, o espírito de mudança, com as novas ideias que foram e são divulgadas, por Guilherme Bellintani, no Bahia e Ricardo David, no Vitória. Quanto ao novo Presidente do Bahia, sempre ouvi dizer que se trata de uma pessoa competente, brilhante. Infelizmente, chegou carregado por político, mas esta condição não afoga suas virtudes. Só um conselho que lhe daria: fale menos e trabalhe mais.

Ficou uma lição para Manoel Matos e Aléxi Portela, Tão experientes e não respeitaram a memória da torcida rubro-negra e colocaram no mesmo teto pessoa que “historicamente” recebera pesadas críticas do Portela, que também não tinha simpatia pela dupla Viana e Manoel. A maioria dos votantes não digeriu essa pseuda união. “Só se pode alcançar um grande êxito quando nos mantemos fiéis a nós mesmos” (Friedrich Nietzsche)

O fantasma de Júlio Cesar, Imperador Romano, diria ao Vitória e o Bahia, ao mesmo tempo: “ ALEA JACTA EST” ( a sorte está lançada).

 

Atahualpa – Amigo e parceiro do Futebol Bahiano

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*