Patric que manter retrospecto positivo contra a Chapecoense

Catarinense da cidade de Criciúma, Patric conhece bem a Chapecoense.

Invicto há quatro rodadas, o Vitória vive boa fase e está cada vez mais próximo de sacramentar sua permanência na elite do futebol brasileiro. Ontem (domingo), mesmo com um jogador a menos, os comandados de Vagner Mancini empataram em 1×1, fora de casa, contra o Grêmio, vice-líder da competição nacional.

O gol dos baianos em solo gaúcho foi de Patric, que recentemente já havia dado assistência diante do Vasco. No total, o jogador chegou a marca de nove participações diretas em gols do Vitória na temporada. Isso comprova a importância de Patric não apenas no aspecto defensivo, mas também ofensivo. “São números positivos e mostram que venho ajudando o Vitória não apenas no sistema defensivo, que é a função principal de um lateral, mas também venho contribuindo ofensivamente como nesse gol contra o Grêmio e na assistência diante do Vasco. Vou continuar trabalhando forte para dar minha ajuda nessa reta final”, declarou o camisa 29.

Nesta Série A, o Vitória vem se caracterizando por ter um ótimo retrospecto como visitante. Na próxima quinta-feira, às 20h, o rubro-negro volta a atuar longe da sua torcida, diante da Chapecoense. Por uma questão de logística, os comandados de Vagner Mancini nem retornaram para Salvador e estão trabalhando em Itu. Patric elogiou a medida. “É reta decisiva. Precisamos nos sacrificarmos. Temos família e sabemos como é difícil ficar longe deles. Mas, esse momento vale tudo em prol do Vitória. Todos do clube estão voltados num só objetivo de manter o time na Série A e os últimos jogos mostraram isso. Além disso, a estrutura para treinarmos aqui é ótima”, revelou o versátil jogador, que além de lateral é constantemente escalado como ponta.

Catarinense da cidade de Criciúma, Patric conhece bem a Chapecoense. Ele, aliás, tem um ótimo retrospecto contra o clube alviverde. Em 10 jogos foram seis vitórias, dois empates e somente duas derrotas. De quebra, ele já anotou dois gols diante da Chape. “Cada jogo é sua história, mas, de fato, sempre tive bons resultados contra a Chapecoense. Já marquei gol na Arena Condá quando atuava pelo Avaí e que garantiu o time na final do estadual, sendo que depois fomos campeões. Tomara que possa continuar indo bem contra eles”, concluiu.

 

Vitória se prepara para enfrentar a Chapecoense