O que esperar de um país “esculhambado” como o Brasil?

Nossos clubes formadores trabalham de maneira errada. São treinamentos defasados, cópias do que outros atletas fazem ou fizeram no passado. Há treinadores/preparadores que usam para o futebol exercícios de outros esportes, sem a devida especificidade. Muitos casos de conduta indevida dos treinadores para com os jovens, xingamentos, puxões e até mesmo “embargos”. Isso com jovens do Sub-13 e Sub-15. 

É fácil ver treinadores da base ensinando o futebol de resultado desde cedo. São sistemas ultramente defensivos e com táticas de parar a jogada, “catimba” e chutões. Quando na verdade em sua essência a base deve priorizar o desenvolvimento dos garotos. As diretorias contratam e demitem profissionais da base por motivos políticos e em muitos casos demitem após derrotas. Sem falar na falta de uma educação fora do esporte, pois a grande maioria dos garotos da base jamais chegará a (real) profissionalização.

E as famosas peneiras?

Procurem na internet o que os dirigentes de grandes clubes europeus pensam delas e verá que a maioria não utiliza mais. Aqui ainda colocam os garotos nessa fogueira. Muitos ali nunca pisaram num campo de futebol, são garotos oriundos do futsal em sua maioria e que muitas vezes vão lá com chuteiras apertadas demais ou muito grandes para os pés, quase sempre tomadas emprestado de algum parente ou vizinho. Como nunca atuaram com os outros concorrentes (e não companheiros) dificilmente vão receber um passe “redondo”.

Além disso a base remunera mal e grande parte dos profissionais capacitados a desenvolver um trabalho diferenciado nelas, encontram outras oportunidades fora. Há sempre aquele paradigma de contratar os “ídolos” do clube para trabalhar. Quando na verdade deveriam contratar os profissionais mais capacitados possíveis. Quanto aos ídolos, vivemos com jogadores emprestados, a cada ano os clubes tem que montar um novo elenco e muitas vezes montam um antes e outro após o estadual. A incompetência é imensa e acabou com o futebol brasileiro. 

Como diz um ditado: Cada povo tem o futebol que merece!!! O que esperar de um país “esculhambado” como o Brasil?


Gabriel Barreto, torcedor do Bahia e amigo do BLOG.