Dos 17 contratados em 2017, quantos vingaram no Bahia?

Com o prazo para inscrições de jogadores em competições nacionais finalizado nesta sexta-feira, às 23h59, o Esporte Clube Bahia bate o martelo e fecha o ciclo da temporada 2017 com 17 atletas contratados, sendo o 17º e último o zagueiro Thiago Martins, anunciado oficialmente na última quarta-feira vindo por empréstimo do Palmeiras até dezembro, certamente apenas para compor elenco, afinal, ainda não tem prazo para estreia visto que não atuou NENHUMA vez este ano por estar se recuperando de uma lesão de ligamento sofrida em março, mas disputará espaço com os reservas Becão e Éder.A quantidade de reforços do Bahia esta temporada (17) é bastante inferior aos 25 nomes anunciados no ano passado, quando montou quase um elenco completo e de alto custo para um Brasileiro de Série B, e no fim, ainda que aos trancos e barrancos e atirando pedra em santo, conquistou o objetivo principal após chegada de Guto Ferreira, mas no último suspiro: O ACESSO à elite do futebol nacional, tratado pela diretoria como a PRIORIDADE e assim sendo, alcançada, independente do nível elevado de sofrimento misturado com aflição durante toda a competição e terminando com um ALÍVIO enorme, mas afinal, convenhamos, nós já estamos acostumados.

Vejamos outras diferenças importantes entre 2016 e 2017:

Este ano, temos de reconhecer que a diretoria aprendeu com o erro. Manteve a base de 2016, contratou pouco e pontual. Além do mais, a maior parte dos reforços chegaram no início da temporada, o que contribuiu para o entrosamento da equipe, principalmente no 1º semestre quando conquistou o título da Copa do Nordeste. Foram 11 atletas contratados nos primeiros meses do ano e 6 após o início do Brasileiro. Outro ponto importante foi a pouca saída de jogadores. Apenas três foram dispensados (Diego Rosa, Régis Souza e Gustavo) por não terem convencido.

No entanto, dos 17 reforços, poucos despontaram ou se firmaram no time titular, ou é unanimanidade entre os torcedores tricolores, e apenas um ainda não estreou, o goleiro Rafael Santos. Aliás não deve estrear dia algum já que foi contratado apenas para repor o número ideal de três jogadores para a posição. Podemos destacar os que mais marcaram presença entre os 11 iniciais, apesar de alguns terem sofrido bastante com as lesões*: O volante Edson*, os meias Zé Rafael e Allione*, o meia-atacante Mendoza e o centroavante Rodrigão, sendo que esses dos últimos chegaram recentemente, sem citar os laterais Pablo Armero e Matheus Reis, que se revezavam, porém nunca convenceram ou caíram nas graças do torcedor, abrindo espaço para a campanha “Juninho Capixaba titular”.

Veja todos os reforços e quantidade de jogos:

Goleiro: Rafael Santos (0 J)
Laterais: Wellington Silva (03 Jogos), Régis Souza, Matheus Reis (24 Jogos) e Pablo Armero (21 Jogos)
Zagueiros: Thiago Martins (ainda não estreou)
Volantes: Edson (26 J) e Matheus Sales (20 J)
Meias: Vinícius (16 J), Zé Rafael (45 J), Diego Rosa, Allione (30 J) e Gustavo Ferrareis (11 J)
Atacantes: Stiven Mendoza (17 J), Rodrigão (08 J), Maikon Leite (10 J) e Gustavo.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*