Bahia fracassa e apenas empata com o Coritiba na Fonte

Mesmo com o apoio da massa tricolor que compareceu em bom público a Arena Fonte Nova (20.860 pagantes), o Esporte Clube Bahia mais uma vez decepcionou o seu torcedor e fracassou na tentativa de emplacar dois triunfos consecutivos no Brasileiro da Série A, assim como aconteceu nas rodadas 21 e 22 (quando derrotou o Vasco e perdeu para o Botafogo dentro da Fonte) e neste sábado – apesar de ter saído na frente do marcador – ficou apenas no empate amargo por 1 x 1 com o Coritiba, com gols anotados por Zé Rafael e Rildo, resultado PÉSSIMO, ainda mais por se tratar de um confronto direto na luta contra o rebaixamento, porém justo pelo que apresentou as duas equipes durante os 90 minutos e terminando com vaias do torcedor.  

Com 1 ponto somado, o Bahia perde grande chance de abrir uma boa distância da ZONA, chegando apenas aos 31 pontos na 11ª posição, ainda em caráter provisório já que os concorrentes ainda não jogaram e até o complemento da rodada pode perder algumas posições. Este foi o terceiro empate do Bahia como mandante no Brasileirão, acumula ainda outros seis triunfos e 4 derrotas. Na próxima quinta-feira (12) o tricolor tem novo compromisso, agora pela 27ª rodada e fora de casa onde tem aproveitamento pífio. O adversário será o Palmeiras, às 21 horas, no Allianz Parque, em São Paulo.

O JOGO

Os primeiros minutos foram difíceis de assistir. O Coritiba bem à vontade  em campo tomando a iniciativa, como se estivesse no Couto Pereira, dando muito trabalho com o trio de ex-rubro-negros e tricolores (Tiago Real, Rildo e Henrique), principalmente ao goleiro Jean que praticou boas defesas, impediu uma pintura de bicicleta, e sejamos honestos, cometeu pênalti claro em Henrique Almeida aos 21 minutos, por sorte não marcado pelo árbitro. 

O Bahia, por sua vez, entrou em campo “amarrado”, sofrendo para trocar passes e criar algo produtivo. Quando a impaciência já tomava conta da torcida, o time despertou e retirou o zero no quesito finalizações com quase meia hora de jogo andado. Rodrigão parou em milagre de Wilson, aos 29, primeira chance clara de gol. Depois disso, só deu Esquadrão que tomou as rédeas da partida e aos 45 abriu o placar com Zé Rafael aproveitando bobeira da defesa paranaense.

O segundo tempo foi o inverso do primeiro. O Bahia começou melhor, parou na trave aos 10 minutos em chute de Mendoza, porém, aos 18 minutos tomou o empate com o ex-rubro negro Rildo escorando cruzamento de Léo. A parte final foi de apreensão dos tricolores que presenciaram a equipe tentar de todas as formas o desempate e consequentemente o triunfo, mas novamente faltou competência e eficiência para aproveitar as chances criadas, ficando no empate em 1 a 1, que acabou não sendo bom para o Coritiba que permanece atolado na vice-lanterna, mas ainda pior para o Esquadrão que tinha a obrigação de conquistar os 3 pontos dentro de casa.   

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*