Bahia x Vasco: Jogo decisivo para o Tricolor e Preto!

Lutando para se afastar de vez da zona perigosa da tabela de classificação da Série A, o Esporte Clube Bahia encara o Vasco neste domingo, às 16 horas, com expectativa de bom bom público na Arena Fonte Nova e casa cheia, no que será o QUARTO jogo-teste de Preto Casagrande à frente da equipe tricolor, até aqui com um triunfo, um empate e uma derrota, e decisivo para sua efetivação ou não como técnico do clube para o restante da competição, após análise do presidente Marcelo Sant’Ana que considera CINCO partidas como fundamental para tomar a decisão tão aguardada pela torcida sobre a definição do novo treinador. É vencer ou vencer, para o tricolor seguir respirando e Preto firme e forte no cargo.

Em 15º colocado com 23 pontos, e apenas 1 de distância para o Z-4, o Bahia não pode de forma alguma deixar de somar os três pontos obrigatórios e essenciais para anular a possibilidade de adentrar à ZONA nesta rodada. Empate ou derrota, aliados a triunfos de Chapecoense e São Paulo, coloca o tricolor dentro do calabouço fazendo companhia ao rival Vitória que luta para encontrar a saída de emergência desde as primeiras rodadas. Por sua vez, se derrotar o Vasco, o Esquadrão chegaria aos 26 pontos e contando com uma combinação de resultados, pode saltar para a 11ª posição, entrando na zona classificatória para Sul-Americana, dando uma nova respirada na competição.

ESCALAÇÃO DO ESQUADRÃO:

A grande novidade fica por conta da estreia (como titular) do lateral-esquerdo Juninho Capixaba, protagonista dos inúmeros “protestos” do torcedor pedindo a presença do jovem na equipe. O zagueiro Lucas Fonseca é mais um a reforçar o setor defensivo, voltando de suspensão, e assumindo seu posto ao lado de Tiago. De resto, nada de surpresa, à não ser a dúvida pela participação ou não do centroavante Rodrigão, que pelo visto à principio se recuperou e vai jogar, e o time que vai à campo é o seguinte: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Juninho Capixaba; Edson, Renê Júnior e Régis; Zé Rafael, Mendoza e Rodrigão.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*