Vitória precisa de 2 gols. Paraná só tomou 1 no ano todo.

A situação do Vitória na quarta-feira quando enfrenta o Paraná lá na casa dos caras precisando vencer por 2 gols é complexa, complicada, incomum e difícil, especialmente quando sabemos que este tipo de valentia não tem registro recente, seja no histórico do Vitória seja no histórico do Bahia, acredito que até, que nem mesmo no raquítico campeonato baiano essa autoridade se fez presente.

MAS é com o espirituoso técnico Argel Fucks disse: “ O Sino não bateu” sugerindo que as portas ainda estão entreabertas e com acesso franqueado para a entrada das esperanças do torcedor do Leão. Meu amigo Vovo-Mundico, por exemplo, foi na onda, não tem duvida e garante que com badalo ou sem badalo, o Esporte Clube Vitória desembarca na quinta-feira no Aeroporto 2 de Julho, em Salvador, classificado para as oitavas de finais da Copa do Brasil.

Outro aspecto que depõe contra o Vitória, além da falta desta autoridade de freqüentar  casa alheia e bater de dois, é o bom retrospecto do adversário atuando em casa este ano. Perderam três partidas e nenhuma delas por diferença de dois gols e ainda para complicar, considerando todo o ano de 2017, jogando no palco do encontro contra o Leão, o Paraná atuou em 11 oportunidades e somando todos os jogos, só levou apenas um único gol.