Vitória 1×0 Jacuipense: Um triunfo ao melhor estilo Argel

O Vitória continua imperando nos campeonatos em que disputa na temporada 2017, líder disparado do Campeonato Baiano com 100%, classificado à quarta fase da Copa do Brasil e com grandes chances de chegar nas quartas pelo caminho tranquilo e praticamente garantido nas quartas da Copa do Nordeste, somente uma tragédia tiraria a vaga do Leão que necessita do triunfo para se classificar como primeiro do grupo, contudo, em caso de empate ou até derrota por 2×0 se garante como um dos três melhores segundos colocados. Com esse agregado todo, porque o Vitória ainda não passa 100% de confiança ao seu torcedor? A resposta é simples: O estilo de jogo de Argel Fucks, de priorizar mais a parte defensiva, que se percebe uma evolução nas últimas partidas, e esquecer a parte ofensiva, ainda deixando á desejar no quesito criação e conclusão das jogadas, por vezes de forma meio desorganizada.

Neste domingo, o Vitória composto pelo time de suplentes, venceu, mas não convenceu. Não foi um jogo brilhante tampouco de encher os olhos. Jogou e ganhou ao melhor estilo Argel Fucks, algo que será presenciado bastante nesta temporada. Burocrático e pragmático, sofrendo para furar o bloqueio do bem montado e armado Jacuipense, concorrente a uma das quatro vagas às semifinais. Foi salvo pelo gol salvador do chileno Pineda nos instantes finais do primeiro tempo e quando jogo era muito aberto, além das boas defesas do grande goleiro Caíque, monstro com as mãos, assustador com os pés. Contou com a “sorte” em alguns lances em que a arbitragem errou contra os visitantes, destaco o impedimento inexistente e um escanteio não marcado, é claro, lances que fazem parte do jogo e não podemos garantir que mudariam a história do embate.   

O Vitória sempre teve o domínio do jogo, mas aquele domínio estéril, sem tanta agressividade mesmo jogando diante do seu torcedor no Barradão, tanto que no segundo tempo as melhores chances foram do Jacuipense que obrigou o goleiro Caíque a trabalhar dobrado. A única boa chance do Leão foi aos 35 minutos novamente com Pineda. Fora isso, pouco fez, e pelo cenário da etapa final o placar justo seria o empate, mas como não existe justiça no futebol, melhor para o time de Argel que garantiu os três pontos necessários para voltar a disparar na ponta do Estadual, garantir a vaga antecipada na semifinal, manter os 100% na competição e jogando no seu santuário em 2017, chegando a um aproveitamento de 81% no ano, 16 jogos, 13 vitórias, 2 empates e 1 derrota, 30 gols marcados e 11 sofridos, números que mantém Argel com moral apesar da desconfiança que paira no ar.