Um presidente de Fibra. O nome dele? Marcelo Sant’Ana

Muito se discutiu e se discute a respeito da gestão no Presidente Marcelo Santana na direção do nosso Esporte Clube Bahia, honra e glória do Futebol Brasileiro. Eu, apesar de não ser seu advogado, nem receber nada dele, o defendo por entender que a situação, por ele herdada, iria demandar muita paciência e o via no caminho certo: inicialmente saneando as finanças.

O nosso Presidente assumiu o Clube num momento em que muitos o davam como insolvente tal qual um paciente terminal, em virtude das graves agressões perpetradas pelas sucessivas gestões temerárias dos coronéis de “meia pataca” que se mantiveram no poder sugando todo o nosso “sangue”. Quem não lembra da fama do Bahia de “mal pagador”? Qualquer empresa que se preza tem que ter um lado financeiro forte e estruturado. Isso ele trabalha e tem muitos méritos.

Alguns tricolores, natural que exista o contraditório, apesar de terem lutado pela Democracia no nosso meio, queriam ver o Clube campeão de tudo num simples toque de mágica. Criaram uma ilusão de que a eleição do MS estaria sendo o fim na sangria desatada que nos assustava ano após ano.

O MS então, fez aquilo que se esperava em acordo com o bom senso. Avaliou inicialmente a situação do Clube, principalmente no aspecto administrativo. Corrigiu algumas coisas, desbancou alguns parasitas e tentou formar um time capaz de lutar por dias melhores, por títulos.

As coisas não andaram muito bem no início e isso fez com que a crítica da crônica esportiva baiana, formada na sua boa parte por ex-JABAZEIROS, começasse a deturpar o seu trabalho e criar um clima de animosidade dos torcedores com o nosso primeiro mandatário. Apareceram os CORNETAS que diziam amém, que queriam até afastar o Presidente.

Realmente os momentos iniciais foram muito difíceis e complicados. O ano de 2014 foi um exagero de coisas ruins, tirando o manjado Baianinho, só decepções. Ele “apanhou”, é verdade! Se viu pressionado a tomar atitudes emergenciais que foram piorando o que já estava ruim. O resultado todo mundo já sabe: segundona!

O caos havia se instalado! Tudo apontava para um holocausto tricolor. Era o fim!

Argumentei aqui em muitos momentos que as coisas estavam sendo trabalhadas e que os resultados iriam aparecer. Sob a ótica administrativa isso já se percebe e é um fato de ampla magnitude que vem incomodando muita gente boa. Sob a área do “produto” futebol, penso, os resultados estão começando a aparecer. Calma e lentamente, mas com uma sólida base para o futuro próximo de boas agruras.

Os erros cometidos no ano passado foram sabiamente absorvidos e as soluções foram mais ajustadas na realidade tal qual se apresentava. O início da atual temporada foi ruim, é verdade! Não vou levantar a polêmica das arbitragens gaúchas que nos subtraíram mais um manjado baianinho. Isso não seria uma justificativa para o desastre do primeiro semestre nas competições em que, apesar de estarmos bem, fomos sumariamente eliminados.

Coisas do futebol.

Agora, parece-me que as coisas começam a se encaixar. O time começa a mostrar que efetivamente tem um dos melhores elencos dessa segundona. Estamos muito próximo de voltar à elite. Voltar de forma estruturada com um time base já garantido, uma vez que os jogadores principais, na sua maioria, estão com contratos garantidos até o final de 2017. Isso ninguém percebe, ou não consegue enxergar.

Parabéns ao Presidente Marcelo Santana! Seria perfeitamente injusto que tanto trabalho, na superação das enormes dificuldades, não tivesse um melhor alento, não seja coroado de êxito. Vamos apenas aguardar o final da temporada. Vamos firmes rumo a Elite, lugar de onde nunca deveríamos ter saído.

Quanto aos que continuam sem entender, um abraço e um velho adágio popular: “A CARAVANA VAI PASSANDO, APESAR DOS LATIDOS DOS CANINOS”

Paulinho Fernando. Torcedor do Bahia, amigo e parceiro do BLOG 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*