Técnico do Vitória indignado com a arbitragem

O jogo entre Vitória 1 x 1 Ponte Preta até que foi frio, sem grande movimentação ou lances de gols durante os 90 minutos, mas no fim do jogo, com o gol anulado de Dagoberto, a coisa esquentou com o técnico rubro-negro, Wagner Mancini, revoltado com a arbitragem do juiz mineiro, Ricardo Marques Ribeiro que, segundo ele, anulou dois gols legítimos do Leão e acabou evitando o triunfo rubro-negro. O segundo gol que refere o técnico do Vitória, aconteceu aos 31 minutos: Dagoberto foi à linha de fundo e cruzou para Kieza, que desviou de cabeça e balançou a rede, porém, o bandeirinha assinalou que o jogador estava à frente do marcador.

Veja 

“Estou indignado em função de dois lances que acabaram nos levando dois pontos. O Vitória não fez grande jogo, mas se entregou demais, mesmo diante de algumas dificuldades. Vi o lance do Dagoberto no vestiário e tenho que dizer que infelizmente o árbitro errou. Seria a segunda vitória em sequência e lamentamos muito”, disse o comandante em entrevista coletiva.

“O lance do gol do Kieza eu vi no vestiário, e o lance do Dagoberto foi uma série de erros. O árbitro anulou o gol e disse que foi o bandeira que marcou. Os atletas foram para cima do bandeira e ele disse que não marcou nada. Então, eu disse educadamente ao juiz que ele teve a chance de voltar atrás e não voltou. O árbitro foi ao bandeira porque gerou uma dúvida, ele deveria ter escutado os dois auxiliares, é por isso que eles usam os pontos eletrônicos. E disse aos atletas que foi o bandeira, e depois, para mim, o próprio Ricardo Marques Ribeiro disse que ele estava assumindo tudo porque ele viu que havia sido mão”, esbravejou o treinador.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*