Vitória x Bahia: Hegemonia, tabu e título em jogo!

Acabou o papo furado! Depois de muita resenha e debate que se arrastou pela semana, principalmente aqui no Blog Futebol Bahiano, espaço democraticamente aberto para os torcedores da dupla BA-VI divergirem, emitirem suas opiniões e zoarem o rival (sempre com respeito ao próximo), chegou o dia muito esperado desde que se iniciou o ano de 2016, afinal de contas, para nós torcedores de Bahia e Vitória, o Campeonato Baiano tem grande importância, apesar de não servir de parâmetro para o Brasileiro (A ou B), vale TUDO para levantar a taça, rivalidade, tradição e não terminar o primeiro semestre ZERADO e FRUSTRADO.

O primeiro ’round’ será neste domingo, 16 horas, no Estádio Manoel Barradas, o Barradão. De um lado, o Esporte Clube Bahia, 46 vezes campeão baiano, melhor ataque da competição, com a vantagem dos dois resultados iguais debaixo dos braços, defendendo a hegemonia do Estado e buscando o tricampeonato. Do outro, o Esporte Clube Vitória, 27 vezes campeão estadual, melhor defesa do torneio e defendendo um tabu de 2 anos (exatamente 7 jogos) sem perder pro maior rival.   

O Vitória não ganha o Estadual desde 2013 e não chega à uma final desde 2014, já que em 2015 parou no meio do caminho diante do Colo Colo. Já o Bahia não sabe o que é conquistar três baianos consecutivos desde 1988, ano eminente do bicampeonato brasileiro, e pode repetir o feito em 2016. Ingredientes de sobra para um confronto repleto de emoções e com muita coisa em jogo, HEGEMONIA, TABU e o mais importante, o TÍTULO, e ao final dos 180 minutos, apenas um lado terá o prazer de comemorar e gritar “É campeão!”, o outro termina frustado, lamentando e vida que segue.    

OLHO NELES!

Assim como clássico não tem favorito, dentro de campo qualquer um pode decidir, mas tem sempre os protagonistas, jogadores em que os olhares estão sempre voltados e a esperança depositada por suas torcidas. Destaco dois jogadores para o BA-VI deste domingo. Do lado do Bahia, sem dúvidas, o centroavante Hernane, autor de 10 gols em 10 jogos (6 pelo Nordestão e 4 pelo Baiano), oportunista e sabe muito bem o caminho das redes, sempre honrando o apelido de ‘Brocador’. Do lado do Vitória, o grande nome é Marinho, apesar de não ser um 9 nato, vem balançando as redes na temporada, jogando muita bola. Já são 8 tentos em 10 partidas disputadas (5 pela Copa do Brasil e 3 pelo Baiano), sendo o artilheiro do time no ano. É claro, sem esquecer de Kieza, pelo lado rubro-negro, e Thiago Ribeiro, pelo lado tricolor, outros que podem fazer a diferença e decidir o clássico. 

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*