Bahia joga pro gasto, vence o Fluminense e espera o Vitória

Jogando um futebol letárgico, sonolento, entediante (o que não é uma novidade), de dá tristeza e pena pelo pobre do torcedor tricolor que gastou seu dinheiro sagrado de cada dia para ir a Arena Fonte Nova plena quarta-feira de noite ver uma invenção de um time levando o nome do bicampeão brasileiro Bahia tentar praticar futebol, 11 sujeitos totalmente displicentes, sem vontade alguma, maltratando a coitada da bola e fazendo um esforço absurdo para jogar uma bolinha murcha diante do fragilizado Fluminense de Feira.

Sendo justo, o Flu-BA, que necessitava vencer por 3 gols de diferença para avançar, foi disparado o melhor em campo no primeiro tempo, jogou como gente GRANDE, atacou predominantemente levando perigo ao gol de Marcelo Lomba e até botou bola na trave, mas pecou nas finalizações, enquanto o Esquadrão não deu trabalho nenhum ao goleiro Jair, que entrou e saiu ileso e com o uniforme limpo, indo o tricolor baiano para o intervalo no “lucro” com o 0 a 0 no placar. 

O que faltou no primeiro tempo, sobrou na segunda etapa: OBJETIVIDADE. O Bahia, acomodado com a vantagem dos 2 a 0 e a cabeça já no Vitória, voltou mais incisivo e menos conservador, diga-se, uma especialidade do técnico Doriva por onde passou (99% retranqueiro, 1% agressivo), e acabou premiado com o gol de Thiago Ribeiro aos 7 minutos, mas viu o Fluminense igualar o marcador dois minutos depois. 

O baba seguiu parelho, movimentado, com algumas emoções e chances perdidas dos dois lados, diferente do que foi os primeiros 45 minutos onde só o time do interior jogou, porém, o Esquadrão, mesmo jogando pouco e pro gasto, se aproveitou dos ataques do Flu e da liberdade que o adversário deixava na defesa para matar a partida com Luisinho aproveitando passe de Thiago Ribeiro e colocando o 2 a 1 no placar, dando números finais ao confronto. 

Com o resultado (e o 4 a 1 no placar agregado), o Esquadrão aguarda agora o Esporte Clube Vitória, que sem sombra de dúvidas não deve ter trabalho para passar pela Juazeirense atuando no Barradão após vencer por 3 a 2 em Juazeiro, acredito, e assim sendo, confirmando o BAVI eletrizante na grande final para definir o campeão baiano de 2016.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*