Técnico do Santa Cruz comenta derrota para o Bahia

No futebol, nem sempre a superioridade é revertida em vitória. Foi justamente isso que aconteceu com o Santa Cruz, que perdeu para o Bahia/BA por 1 a 0, no Arruda, na estreia da Copa do Nordeste, pelo menos assim pensa o técnico Marcelo Martelotte do Santa Cruz.

“Merecíamos algo melhor em termos de resultado. O comportamento da torcida (após o jogo) mostrou isso. Saímos derrotados, mas isso acontece no futebol. É muito mais fácil corrigir uma equipe após boa atuação. Já demos sinais que temos condições de jogar num nível muito alto. Fizemos um bom jogo, mas não ganhamos. Nem sempre a bola vai bater na trave e sair. O importante é que mostramos uma evolução”, avaliou.

O JOGO

“No segundo tempo, fomos desorganizados, principalmente no aspecto de dar possibilidade do adversário contra-atacar. Pedi no intervalo para que mantivéssemos a nossa postura, a organização. O jogo foi mais equilibrado no segundo tempo, mas realmente na etapa inicial jogamos melhor”, analisou.

BOLA DO JOGO

“Você falar da bola depois de uma derrota vai soar como uma desculpa horrível. Eu sei que ela é redonda, mas é horrível. Mesmo se treinarmos dois, três meses, não vai melhorar muita coisa. Ela vai continuar sendo ruim, mas com tudo se acostuma. A maioria dos jogadores que atuaram hoje só fez um treino com essa bola. Realmente, ela é muito diferente da que a gente está acostumado a jogar no Pernambucano, no Brasileiro. Outras pessoas fizeram esse tipo de comentário. Já joguei futebol e nem toda bola é igual”, criticou.

Deixe seu comentário

1 Trackback / Pingback

  1. 메이저사이트

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*